Mercado fechado
  • BOVESPA

    114.421,69
    -226,30 (-0,20%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    52.633,22
    -165,16 (-0,31%)
     
  • PETROLEO CRU

    82,30
    +0,02 (+0,02%)
     
  • OURO

    1.764,80
    -3,50 (-0,20%)
     
  • BTC-USD

    61.401,50
    +1.731,34 (+2,90%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.435,65
    -15,99 (-1,10%)
     
  • S&P500

    4.486,46
    +15,09 (+0,34%)
     
  • DOW JONES

    35.258,61
    -36,15 (-0,10%)
     
  • FTSE

    7.203,83
    -30,20 (-0,42%)
     
  • HANG SENG

    25.409,75
    +78,75 (+0,31%)
     
  • NIKKEI

    29.025,46
    +474,56 (+1,66%)
     
  • NASDAQ

    15.288,50
    +154,00 (+1,02%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,4055
    +0,0017 (+0,03%)
     

Satélite chinês é declarado perdido no espaço

·2 minuto de leitura
Satélite chinês é declarado perdido no espaço
Satélite chinês é declarado perdido no espaço

Lançado a bordo de um foguete Longa Marcha 3B na última segunda-feira (27), o satélite Shiyan-10 foi oficialmente declarado perdido pela Corporação de Ciência e Tecnologia Aeroespacial da China, fato divulgado pela mídia estatal chinesa na terça-feira (28).

Apesar de uma decolagem bem-sucedida realizada no Centro de Lançamento de Satélites Xichang, no sudoeste da China, uma falha inesperada ocorreu após o satélite se desprender do foguete que o transportava.

Enquanto o veículo de lançamento Longa Marcha 3B executou sua missão normalmente, o satélite Shiyan-10 experimentou condições operacionais anormais. Poucas horas após o lançamento, um objeto foi catalogado, confirmando que o satélite havia se separado com sucesso do estágio superior do foguete.

Pouco depois da decolagem, “um flash no céu noturno” foi visto em New South Wales, na Austrália, e relatado no Twitter.

Esse flash, provavelmente, foi causado por uma queima do estágio superior do foguete Longa Marcha 3B, sugerindo que o lançamento estava em curso, de acordo com o site SpaceNews.

Leia mais:

China lança satélites de teste Shiyan desde 2004

As espaçonaves Shiyan Weixing são satélites de teste construídos por diferentes fornecedores como pioneiros em novas tecnologias. O primeiro Shiyan foi lançado em abril de 2004 em um foguete Longa Marcha 2C. Depois disso, mais oito missões seguiram para testar mais tecnologias experimentais.

Antes desse, o Shiyan-9 foi lançado em órbita geoestacionária (GEO) em março deste ano, em um foguete Longa Marcha 7A (também conhecido como Chang Zheng 7A). Embora a verdadeira função desse satélite nunca tenha sido revelada, especula-se que ele seja usado para realizar sensoriamento remoto óptico de alta resolução e alta órbita.

Lançamento do foguete Longa Marcha 3B, que conduzia o Shiyan-10, foi bem-sucedido. Imagem: Captura de tela YouTube China Space Exploration
Lançamento do foguete Longa Marcha 3B, que conduzia o Shiyan-10, foi bem-sucedido. Imagem: Captura de tela YouTube China Space Exploration

Naquele mesmo dia, houve também o lançamento do satélite Jilin-1 Gaofen 02D, transportado por um foguete Kuaizhou-1A que decolou do Centro de Lançamento de Satélites de Jiuquan, no noroeste da China, três horas antes, e entrou em órbita com sucesso.

Jilin-1 Gaofen 02D é um satélite de observação da Terra de alta resolução que faz parte da constelação Jilin-1 planejada da China de 138 satélites de sensoriamento remoto de alto desempenho.

Os dois eventos foram os 35º e 36º lançamentos orbitais da China deste ano.

Já assistiu aos novos vídeos no YouTube do Olhar Digital? Inscreva-se no canal!

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos