Mercado abrirá em 8 h 49 min
  • BOVESPA

    109.114,16
    -2.601,84 (-2,33%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    44.808,56
    -587,38 (-1,29%)
     
  • PETROLEO CRU

    77,19
    +0,48 (+0,63%)
     
  • OURO

    1.638,20
    +4,80 (+0,29%)
     
  • BTC-USD

    20.110,36
    +1.238,32 (+6,56%)
     
  • CMC Crypto 200

    460,13
    +27,03 (+6,24%)
     
  • S&P500

    3.655,04
    -38,19 (-1,03%)
     
  • DOW JONES

    29.260,81
    -329,60 (-1,11%)
     
  • FTSE

    7.020,95
    +2,35 (+0,03%)
     
  • HANG SENG

    17.669,87
    -185,27 (-1,04%)
     
  • NIKKEI

    26.591,36
    +159,81 (+0,60%)
     
  • NASDAQ

    11.401,25
    +85,00 (+0,75%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,1954
    +0,0160 (+0,31%)
     

Saque do abono do PIS/Pasep pode ser feito até 5 anos depois

·1 min de leitura
Trabalhador com direito ao abono salarial pode retirar o dinheiro até cinco anos depois
Trabalhador com direito ao abono salarial pode retirar o dinheiro até cinco anos depois

Encerrou-se ontem o prazo para sacar, em 2021, o abono salarial do PIS/Pasep 2020/2021 (referente ao ano-base 2019). No entanto, a Resolução 838, do Conselho Deliberativo do Fundo de Amparo ao Trabalhador (Codefat), de 24 de setembro de 2019, garante que o dinheiro pode ser retirado pelos cinco anos seguintes.

De modo geral, o abono salarial fica disponível para saque no período de julho de um determinado ano a junho do ano seguinte e os pagamentos são feitos de acordo com o mês de nascimento do trabalhador. Porém, o Governo Federal informou que, excepcionalmente, os pagamentos referentes ao calendário 2021/2022 (ano-base 2020), que deveriam ser liberados a partir deste mês, só estarão disponíveis no ano que vem.

Leia também:

O Banco do Brasil explica que o trabalhador que não sacou o abono salarial 2020/2021 (ano-base 2019) dentro do calendário anual de pagamentos deverá solicitar o valor ao Ministério da Economia por meio do "Alô Trabalhador" (telefone 158). Já a Caixa Econômica oferece o telefone 0800-726-0207 para atendimentos sobre abono do PIS.

O trabalhador que recebeu até dois salários mínimos no ano-base, está há pelo menos cinco anos inscrito no PIS/Pasep, trabalhou por pelo menos 30 dias com registro formal no ano de referência e tenha informado corretamente seus dados na Relação Anual de Informações Sociais (Rais) de 2018 e/ou 2019 tem direito ao abono salarial.

O valor do abono salarial pode variar de R$ 92 (para quem trabalhou por um mês) a R$ 1.100 (para quem trabalhou durante 12 meses).