Mercado fechado
  • BOVESPA

    129.259,49
    -831,51 (-0,64%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.579,10
    -329,10 (-0,65%)
     
  • PETROLEO CRU

    71,56
    -0,59 (-0,82%)
     
  • OURO

    1.819,60
    -41,80 (-2,25%)
     
  • BTC-USD

    38.753,77
    -981,53 (-2,47%)
     
  • CMC Crypto 200

    960,46
    -32,01 (-3,23%)
     
  • S&P500

    4.223,70
    -22,89 (-0,54%)
     
  • DOW JONES

    34.033,67
    -265,63 (-0,77%)
     
  • FTSE

    7.184,95
    +12,47 (+0,17%)
     
  • HANG SENG

    28.436,84
    -201,66 (-0,70%)
     
  • NIKKEI

    28.961,96
    -329,05 (-1,12%)
     
  • NASDAQ

    13.878,00
    -103,25 (-0,74%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,0753
    +0,0133 (+0,22%)
     

Sapato de segurança, usado por profissional de saúde, escapa do tombo do setor na pandemia

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Os fabricantes de calçados de segurança, aqueles que também são usados por profissionais de saúde, conseguiram segurar o resultado positivo em 2020.

Foi um crescimento em torno de 1% na produção do setor, mas um oásis, se comparado com o tombo de 18,5% na indústria calçadista como um todo na pandemia, segundo a Abicalçados (Associação Brasileira das Indústrias de Calçados).

A categoria representa apenas 5,5% de toda a produção nacional, que ficou em 764 milhões de pares em 2020.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos