Mercado fechado
  • BOVESPA

    107.675,02
    -1.393,52 (-1,28%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.152,06
    +426,10 (+0,84%)
     
  • PETROLEO CRU

    71,40
    -0,61 (-0,85%)
     
  • OURO

    1.800,20
    +2,20 (+0,12%)
     
  • BTC-USD

    17.232,31
    +416,04 (+2,47%)
     
  • CMC Crypto 200

    406,12
    +11,43 (+2,90%)
     
  • S&P500

    3.955,88
    +21,96 (+0,56%)
     
  • DOW JONES

    33.694,82
    +96,90 (+0,29%)
     
  • FTSE

    7.472,17
    -17,02 (-0,23%)
     
  • HANG SENG

    19.450,23
    +635,41 (+3,38%)
     
  • NIKKEI

    27.574,43
    -111,97 (-0,40%)
     
  • NASDAQ

    11.594,25
    +84,75 (+0,74%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,5003
    +0,0339 (+0,62%)
     

São Paulo tem o 4ª aluguel mais caro entre 12 cidades da América Latina

Segundo o QuintoAndar, São Paulo tem o quarto aluguel mais caro entre 12 cidades da América Latina. Foto: Getty Images.
Segundo o QuintoAndar, São Paulo tem o quarto aluguel mais caro entre 12 cidades da América Latina. Foto: Getty Images.
  • Levantamento mostra que Buenos Aires tem o aluguel mais caro entre as principais cidades da América Latina;

  • Segundo a pesquisa, a Cidade do México tem o 2º aluguel mais caro entre as 12 cidades analisadas;

  • O Grupo QuintoAndar escolheu 12 cidades representativas economicamente.

Levantamento feito pelo Grupo QuintoAndar, baseado em dados de Argentina, Brasil, Equador, México, Panamá e Peru, aponta que São Paulo é a quarta cidade mais cara para alugar um imóvel entre 12 das principais da América Latina, e a sétima com o m² mais caro para a compra.

A pesquisa mostra que Buenos Aires, capital da Argentina, é a cidade mais cara para alugar e vender imóveis. Atualmente, o país vizinho enfrenta uma inflação de 70%.

Segundo o levantamento, a Cidade do México é a segunda com aluguel mais alto, seguida pela Cidade do Panamá.

O m² disponível para aluguel em Bueno Aires é vendido por US$ 11,8, o equivalente a R$ 63,60, na cotação atual. Já para a compra, o mesmo espaço custa em média US$ 2.479, cerca de R$ 13.362.

Para realizar o levantamento, o Grupo QuintoAndar escolheu 12 cidades representativas economicamente e com alto volume de anúncios nos portais da empresa.

"Mesmo que os valores nominais dos imóveis não superem a inflação nos últimos anos, cada vez mais o impacto do aluguel na renda é sentido pelos moradores", aponta o levantamento.

De acordo com a pesquisa, o gasto com aluguel tem atravancado a renda dos moradores: somente em três de todas as cidades avaliadas o nível de comprometimento de renda está abaixo de 30%, limite aconselhado por especialistas de gestão financeira.

*Com informações da Folha de S. Paulo.