Mercado fechado
  • BOVESPA

    118.328,99
    -1.317,01 (-1,10%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    44.810,21
    -315,49 (-0,70%)
     
  • PETROLEO CRU

    53,02
    -0,11 (-0,21%)
     
  • OURO

    1.869,40
    +3,50 (+0,19%)
     
  • BTC-USD

    30.628,74
    +9,98 (+0,03%)
     
  • CMC Crypto 200

    608,80
    -71,11 (-10,46%)
     
  • S&P500

    3.853,07
    +1,22 (+0,03%)
     
  • DOW JONES

    31.176,01
    -12,39 (-0,04%)
     
  • FTSE

    6.715,42
    -24,97 (-0,37%)
     
  • HANG SENG

    29.927,76
    -34,74 (-0,12%)
     
  • NIKKEI

    28.756,86
    0,00 (0,00%)
     
  • NASDAQ

    13.382,00
    -13,50 (-0,10%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,5084
    +0,1004 (+1,57%)
     

São Paulo deveria antecipar eleição à presidência. Gestão de Leco acabou com mais um vexame

Alexandre Praetzel
·2 minuto de leitura
Presidente Leco tem mandato até novembro. Foto: Marcello Zambrana/AGIF
Presidente Leco tem mandato até novembro. Foto: Marcello Zambrana/AGIF

O São Paulo deu mais um vexame e foi eliminado do Campeonato Paulista, após a derrota de 3 a 2 para o Mirassol. Apontado como favorito pós-paralisação do futebol, o tricolor não foi superior ao adversário em nenhum momento da partida. É verdade que buscou a igualdade, quando estava perdendo por 2 a 0, mas ali o SP já deixava generosos espaços e erros de marcação a favor do adversário. O fracasso são-paulino ganha maiores proporções pelo fato do Mirassol ter perdido 18 jogadores durante a pandemia. O atacante Zé Roberto, autor de dois gols, chegou do Catar para treinar e voltou ao time na segunda-feira.

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 min e receba todos os seus emails em 1 só lugar

Siga o Yahoo Esportes no Google News

A repercussão é dura e normal porque o próprio São Paulo não se ajuda. A gestão atual teve 14 eliminações em mata-mata e mostra que a equipe se acostumou a perder, independentemente dos seus comandantes e comandados. O clube completou 15 anos sem conquistar o Estadual e isso aumenta a pressão sobre todos, deixando o ambiente ainda mais complicado.

Leia também:

Fernando Diniz admitiu que a situação preocupa em todos os sentidos, O treinador coleciona mais um tropeço, apesar dos defensores do seu trabalho, inclusive eu. No entanto, a maneira como seus times têm caído nas competições, indica que sua filosofia de trabalho pode e deve ter ajustes imediatos. Não adianta demití-lo agora, apenas por mudar. O São Paulo precisa de novos ares para dirigentes e gestões.

A eleição para presidente deveria ser antecipada para trazer novas ideias a uma instituição combalida financeiramente e crédito zero com sócios e torcedores. Leco prestou inúmeros serviços ao clube, mas chegou o momento de entregar o cargo.

O que adianta ficar mais quatro meses sofrendo pressão e aumentando a carga de nervosismo para todos? Os próprios atletas sabem que haverá mudanças e podem dar de ombros a suas determinações, esperando pelo próximo mandatário. A cada mau resultado, a hashtag ForaLeco vai dominar o noticiário tricolor. Chegou a hora de pensar no bem do clube, sem vaidades e apegos, Os dirigentes passam, o São Paulo fica.

Veja mais de Alexandre Praetzel no Yahoo Esportes

Siga o Yahoo Esportes no Instagram, Facebook e Twitter

Assine agora a newsletter Yahoo em 3 Minutos