Mercado fechado
  • BOVESPA

    117.380,49
    -948,51 (-0,80%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    45.126,51
    +442,96 (+0,99%)
     
  • PETROLEO CRU

    52,87
    +0,60 (+1,15%)
     
  • OURO

    1.855,00
    -0,20 (-0,01%)
     
  • BTC-USD

    32.454,28
    -992,96 (-2,97%)
     
  • CMC Crypto 200

    653,79
    -23,11 (-3,41%)
     
  • S&P500

    3.855,36
    +13,89 (+0,36%)
     
  • DOW JONES

    30.960,00
    -36,98 (-0,12%)
     
  • FTSE

    6.638,85
    -56,22 (-0,84%)
     
  • HANG SENG

    30.159,01
    +711,16 (+2,41%)
     
  • NIKKEI

    28.822,29
    +190,84 (+0,67%)
     
  • NASDAQ

    13.464,25
    +102,75 (+0,77%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,6362
    -0,0158 (-0,24%)
     

Santos marca reunião com estafe de jovem atacante para discutir renovação

Nathalia Almeida
·1 minuto de leitura

Grata surpresa para o torcedor do Santos na vitória por 4 a 2 sobre o Sport, no último sábado (28), o atacante Bruno Marques tem contrato com o Alvinegro somente até o fim do mês de dezembro. Mas sua boa atuação contra o rival pernambucano pode ter mudado seu destino na Vila Belmiro.

De acordo com a apuração do Lance!, a diretoria santista já agendou uma reunião com o estafe do jovem atacante para a próxima quarta-feira (2), com objetivo de inaugurar as tratativas e buscar um arranjo viável para a manutenção de Bruno Marques. Contratado pelo Peixe via empréstimo, ele tem seus direitos econômicos ligados ao Lagarto, de Sergipe.

O jogador de 21 anos vinha se destacando no Brasileirão de Aspirantes, onde somou sete gols em sete partidas disputadas. A excelente média acabou alavancando sua primeira oportunidade entre os profissionais, muito bem aproveitada pelo próprio: "Já tinha sonhado que na minha estreia faria o gol. Entrei confiante, com fé que esse gol ia sair. Estou feliz pelo momento. Esperei e batalhei muito por isso", vibrou após o jogo contra o Sport.

Vale lembrar que, caso o Peixe decida por exercer a compra dos direitos do atleta, tal movimentação precisará ser aprovada pelo Conselho Deliberativo e pelo Conselho Fiscal do clube. Nos três meses anteriores às eleições presidenciais, nenhuma negociação (saída ou entrada) acontece sem o aval dos conselheiros.