Mercado fechado
  • BOVESPA

    120.061,99
    -871,79 (-0,72%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    48.528,97
    +456,35 (+0,95%)
     
  • PETROLEO CRU

    62,61
    +0,17 (+0,27%)
     
  • OURO

    1.782,10
    +3,70 (+0,21%)
     
  • BTC-USD

    55.385,46
    +822,79 (+1,51%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.268,05
    +33,64 (+2,72%)
     
  • S&P500

    4.134,94
    -28,32 (-0,68%)
     
  • DOW JONES

    33.821,30
    -256,33 (-0,75%)
     
  • FTSE

    6.859,87
    -140,21 (-2,00%)
     
  • HANG SENG

    28.661,58
    -474,15 (-1,63%)
     
  • NIKKEI

    28.530,81
    -569,57 (-1,96%)
     
  • NASDAQ

    13.742,50
    -51,75 (-0,38%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,6864
    -0,0161 (-0,24%)
     

Holan age corretamente ao aproveitar a molecada do Santos no Paulista

Alexandre Praetzel
·1 minuto de leitura
Ariel Holan conseguiu sua primeira vitória no comando santista. Foto: Ettore Chiereguini/AGIF
Ariel Holan conseguiu sua primeira vitória no comando santista. Foto: Ettore Chiereguini/AGIF

O Santos conseguiu sua primeira vitória no Campeonato Paulista ao bater o bom time do Ituano por 2 a 1, na Vila Belmiro. Lucas Braga e Vinícius Baleiro fizeram os gols santistas. O confronto foi bem jogado com as ideias ofensivas dos dois técnicos, Ariel Holan e Vinícius Bergantin. 

Holan foi correto ao começar com sete nomes da base santista, dando minutagem e ritmo para a molecada. Isso é sempre bom destacar no Santos, um clube que gosta de ver jovens revelados em ação. O Santos tem goleiros de qualidade, zagueiros com potencial e dois meninos que chamam a atenção, o meia Gabriel Pirani e o atacante Ângelo, com desempenhos interessantes. O Estadual deve ser laboratório para Holan observar e testar os garotos, com planejamento e paciência, deixando os talentos lapidados para os maiores desafios da temporada.

Terça-feira, o Santos tem uma decisão de pré-Libertadores contra o Deportivo Lara-VEN, fora de casa. Um empate classifica o Santos para a terceira fase. Óbvio que Holan vai definir uma formação mais experiente pela importância da partida, sabendo que tem boas opções para mudar a equipe, taticamente. 

O Santos mantém sua rápida capacidade regeneração e sabe que precisa buscar alternativas caseiras, devido a sua grave crise financeira. Por isso, calma e convicção num trabalho de médio e longo prazo.