Mercado fechado
  • BOVESPA

    109.774,59
    -461,16 (-0,42%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    48.265,40
    +457,19 (+0,96%)
     
  • PETROLEO CRU

    93,99
    +2,06 (+2,24%)
     
  • OURO

    1.801,10
    -12,60 (-0,69%)
     
  • BTC-USD

    24.184,72
    +565,36 (+2,39%)
     
  • CMC Crypto 200

    573,07
    -1,68 (-0,29%)
     
  • S&P500

    4.207,34
    -2,90 (-0,07%)
     
  • DOW JONES

    33.337,13
    +27,62 (+0,08%)
     
  • FTSE

    7.465,91
    -41,20 (-0,55%)
     
  • HANG SENG

    20.082,43
    +471,59 (+2,40%)
     
  • NIKKEI

    27.819,33
    -180,63 (-0,65%)
     
  • NASDAQ

    13.307,75
    -84,25 (-0,63%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,3206
    +0,0742 (+1,41%)
     

Santander lucra R$ 4,084 bilhões no 2º trimestre, queda de 2% ante 2021

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O Santander reportou lucro líquido de R$ 4,084 bilhões no segundo trimestre de 2022, o que corresponde a uma queda de 2,08% na comparação com igual período do ano passado, e alta de 2% ante o primeiro trimestre deste ano, segundo balanço de resultados divulgado na manhã desta quinta-feira (28).

A carteira de crédito atingiu R$ 468,5 bilhões em junho de 2022, crescimento de 6,5% em bases anuais e de 2,9% em relação ao trimestre anterior.

Na comparação anual, os destaques ficaram por conta dos segmentos de pessoa física, pequenas e médias empresas e financiamento ao consumo, que apresentaram crescimento de 14%, 6,7% e 5,6%, respectivamente.

Entre as pessoas físicas, os maiores crescimentos foram das operações de crédito pessoal e cartão de crédito, que avançaram 25% e 22%, em bases anuais.

"Seguimos focados na oferta dos produtos com garantias, que atualmente representam 64% de participação em relação à carteira de crédito de pessoa física", afirmou Angel Santodomingo, diretor financeiro do Santander, no balanço de resultados.

Já o nicho de grandes empresas apresentou redução de 4,1%, segundo o banco, devido a menores renovações de operações no período.

O índice de inadimplência acima de 90 dias do Santander encerrou o segundo trimestre do ano em 2,9%, ficando estável em relação a março deste ano. Em junho de 2021, a taxa de atrasos foi de 2,2%.

O resultado de crédito de liquidação duvidosa, que indica as possíveis perdas que o banco poderá sofrer pelo não pagamento de clientes inadimplentes, totalizou R$ 5,75 bilhões no trimestre, alta de 72,8% no ano contra ano, e de 24,6% em bases trimestrais.

Segundo o Santander, o resultado acompanhou a dinâmica de mix de produto, principalmente no segmento de pessoa física.

O ROAE (retorno sobre o patrimônio líquido médio), que mede o nível de rentabilidade da operação das instituições financeiras, alcançou 20,8%, contra 21,6% há um ano, e 20,7% no final do primeiro trimestre de 2022.

RAIO-X

SANTANDER BRASIL

Fundação: Em atividade no mercado local desde 1982

Lucro líquido no 2º trimestre de 2022: R$ 4,084 bilhões

Clientes: 56,1 milhões

Agências: 1.738

Funcionários: 48.406

Principais concorrentes: Itaú Unibanco, Bradesco, Banco do Brasil, Caixa

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos