Mercado fechará em 9 mins
  • BOVESPA

    108.757,03
    +354,76 (+0,33%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    47.287,02
    -67,84 (-0,14%)
     
  • PETROLEO CRU

    90,64
    -0,12 (-0,13%)
     
  • OURO

    1.812,00
    +6,80 (+0,38%)
     
  • BTC-USD

    23.061,77
    -878,74 (-3,67%)
     
  • CMC Crypto 200

    535,47
    -21,88 (-3,93%)
     
  • S&P500

    4.124,80
    -15,26 (-0,37%)
     
  • DOW JONES

    32.788,77
    -43,77 (-0,13%)
     
  • FTSE

    7.488,15
    +5,78 (+0,08%)
     
  • HANG SENG

    20.003,44
    -42,33 (-0,21%)
     
  • NIKKEI

    27.999,96
    -249,28 (-0,88%)
     
  • NASDAQ

    13.044,25
    -139,00 (-1,05%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,2333
    +0,0239 (+0,46%)
     

Santander lança serviço de motos elétricas compartilhadas em São Paulo

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
·1 min de leitura
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.

O Santander, por meio de parceria com a startup de mobilidade Riba, acaba de lançar um serviço de compartilhamento de motos elétricas em São Paulo. O banco espanhol fez o anúncio na última semana e deu alguns detalhes de como vai funcionar a plataforma.

Ao todo serão 50 motos elétricas do tipo scooter espalhadas em pontos estratégicos dos seguintes bairros da capital paulista: Campo Belo, Cerqueia César, Itaim Bibi, Jardim Paulista, Jardim Paulistano e Vila Olímpia. O plano do banco é de, em caso de sucesso do programa, ampliar a oferta de veículos e de locais para retirada.

O Santander informa que as motos elétricas podem ser utilizadas entre 6h e 23h, sem especificar as localidades ou limites geográficos. As motos têm rastreamento em tempo real e a devolução pode ser feita pelo app da Riba, que também é a responsável pelo recarregamento da bateria e eventuais danos aos produtos.

Motos elétricas da Riba atenderão o serviço de compartilhamento do Santander (Imagem: Divulgação/ Santander)
Motos elétricas da Riba atenderão o serviço de compartilhamento do Santander (Imagem: Divulgação/ Santander)

As motos têm velocidade máxima de 50km/h, mas a autonomia de cada veículo não foi informada.

Quanto custa?

Segundo o Santander, o serviço de compartilhamento de motos elétricas pode ser utilizado tanto por correntistas do banco quanto por não-correntistas. É necessário, porém, um cartão de crédito e CNH com habilitação A, que possibilita o uso de motos. O capacete também é obrigatório e é fornecido junto com a scooter.

O valor dos primeiros 10 minutos de uso é de R$ 5,90, com os minutos adicionais custando R$ 0,75.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos