Mercado fechado
  • BOVESPA

    113.282,67
    -781,33 (-0,68%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.105,71
    -358,59 (-0,70%)
     
  • PETROLEO CRU

    74,82
    +0,84 (+1,14%)
     
  • OURO

    1.753,50
    +1,80 (+0,10%)
     
  • BTC-USD

    43.619,50
    +1.129,30 (+2,66%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.089,32
    -13,74 (-1,25%)
     
  • S&P500

    4.455,48
    +6,50 (+0,15%)
     
  • DOW JONES

    34.798,00
    +33,20 (+0,10%)
     
  • FTSE

    7.051,48
    -26,87 (-0,38%)
     
  • HANG SENG

    24.192,16
    -318,84 (-1,30%)
     
  • NIKKEI

    30.299,92
    +51,11 (+0,17%)
     
  • NASDAQ

    15.357,75
    +39,00 (+0,25%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,2555
    -0,0001 (-0,00%)
     

Santander é condenado por demissões na pandemia e práticas antissindicais

·1 minuto de leitura
The Polish unit of Spain's Santander (Santander Bank Polska) logo is pictured in Warsaw, Poland, May 10, 2021. REUTERS/Kacper Pempel
Além das demissões, Santander cortou salário de dirigentes sindicais bancários e de trabalhadores provisórios em 55% (REUTERS/Kacper Pempel)
  • Santander foi condenado pela Justiça do Trabalho de São Paulo a pagar R$ 50 milhões

  • Motivo foram demissões na pandemia e prática de condutas antissindicais

  • Foram 3,2 mil funcionários demitidos

Em ação movida pelo Sindicato dos Bancários de São Paulo, Osasco e região, a Justiça do Trabalho de São Paulo condenou o Santander a pagar R$ 50 milhões por corte de 3.220 funcionários em 2020, na pandemia da covid-19, e por condutas antissindicais. A decisão foi em primeira instância e a instituição financeira tem direito a recorrer. As informações são do G1.

Leia também:

Além das demissões, houve corte de salário de 55% de 40 dirigentes sindicais bancários e de trabalhadores provisórios, o que, segundo a Justiça, se enquadra em prática antissindical. Outras atitudes tomadas que se encaixam nisso foi a perseguição a esses dirigentes e aos participantes dos planos Cabesp e Banesprev.

Banco vai recorrer

Em nota, o Santander informou que vai recorrer da decisão, nega acusações de práticas antissindicais e diz que “sempre atua dentro da legislação”.

Lucro de R$ 13 bilhões

Enquanto houve demissões e redução de salários, o lucro do banco no primeiro bimestre de 2020 foi de R$ 3,7 bilhões, segundo a sentença, enquanto no segundo trimestre, foi de R$ 2,02 bilhões. Quando se trata do lucro anual, ele chegou a R$ 13 bilhões.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos