Mercado abrirá em 7 h 55 min
  • BOVESPA

    122.937,87
    +1.057,05 (+0,87%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    49.371,98
    +152,72 (+0,31%)
     
  • PETROLEO CRU

    66,48
    +0,21 (+0,32%)
     
  • OURO

    1.868,70
    +1,10 (+0,06%)
     
  • BTC-USD

    45.357,58
    +1.677,61 (+3,84%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.260,14
    +62,22 (+5,19%)
     
  • S&P500

    4.163,29
    -10,56 (-0,25%)
     
  • DOW JONES

    34.327,79
    -54,34 (-0,16%)
     
  • FTSE

    7.032,85
    -10,76 (-0,15%)
     
  • HANG SENG

    28.545,20
    +351,11 (+1,25%)
     
  • NIKKEI

    28.431,79
    +606,96 (+2,18%)
     
  • NASDAQ

    13.349,50
    +46,00 (+0,35%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,4159
    +0,0060 (+0,09%)
     

Sanfoneiro é preso por estuprar enteada de 11 anos no Amazonas; homem prometia se casar com criança

Extra
·2 minuto de leitura

Um músico identificado como Bruno do Acordeon, de 33 anos, foi preso acusado de estuprar a ex-enteada, uma menina de apenas 11 anos, no Amazonas. O sanfoneiro teve um relacionamento com a mãe da vítima, que morreu de Covid-19 no início do ano.

A investigação do caso teve início no último dia 17, quando o pai da menina registrou o desaparecimento dela. A criança teria saído de casa com destino a residência da avó, mas não chegou ao local. Segundo a delegada Joyce Coelho, titular da Delegacia Especializada em Proteção à Criança e ao Adolescente (DEPCA), após o registro, a polícia encontrou indícios de que a menina estaria na companhia do ex-padrasto e que o homem vinha cometendo abusos sexuais contra ela ao menos desde o ano passado.

— Com base nas informações sobre os abusos sexuais praticados contra a criança, iniciamos diligências, e fomos à casa do indivíduo, no bairro Gilberto Mestrinho, zona leste de Manaus, onde o mesmo negou que ela estivesse lá com ele, momento em que disse que a menina estaria na casa de uma tia dele — disse a delegada durante entrevista coletiva.

A equipe policial então se deslocou até a casa da tia do músico, que ficava no mesmo bairro. A mulher afirmou que desconhecia o paradeiro da criança. Nesse meio tempo, segundo a polícia, sabendo das investigações para localizar a vítima, Bruno levou a menina de volta para a casa do pai. A vítima, porém, ao ser abordada pela polícia, confessou estar sendo abusada sexualmente pelo ex-padrasto. O abusador também confessou a prática do crime.

De acordo com a delegada, após ser preso, o homem disse que a mãe da vítima sabia dos abusos e era conivente com a situação. A titular da DEPCA conta ainda que mensagens de celular trocadas entre a criança e o ex-padrastro foram cruciais para a investigação. O homem prometia inclusive se casar com a menina.

— O sanfoneiro mesmo longe da criança era controlador e monitorava tudo o que ela fazia e com quem conversava. Diante da análise das mensagens trocadas entre o suspeito e a criança, verificamos que ela tinha um carinho por ele e o chamava de pai. Esse é um clássico tipo de abuso intrafamiliar que viola a inocência da criança. Ele sabia conduzir a situação inclusive prometia casar com ela assim que ela completasse 15 anos. É um crime hediondo e de nenhuma maneira essa conduta pode ser normalizada — ressaltou Joyce Coelho ao jornal "Em Tempo".