Mercado fechado
  • BOVESPA

    105.069,69
    +603,45 (+0,58%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.597,29
    -330,09 (-0,65%)
     
  • PETROLEO CRU

    66,22
    -0,28 (-0,42%)
     
  • OURO

    1.782,10
    +21,40 (+1,22%)
     
  • BTC-USD

    49.266,39
    +2.121,11 (+4,50%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.367,14
    -74,62 (-5,18%)
     
  • S&P500

    4.538,43
    -38,67 (-0,84%)
     
  • DOW JONES

    34.580,08
    -59,71 (-0,17%)
     
  • FTSE

    7.122,32
    -6,89 (-0,10%)
     
  • HANG SENG

    23.766,69
    -22,24 (-0,09%)
     
  • NIKKEI

    28.029,57
    +276,20 (+1,00%)
     
  • NASDAQ

    15.687,50
    -301,00 (-1,88%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,3953
    +0,0151 (+0,24%)
     

Samsung vai licenciar o Tizen OS para smart TVs de outras marcas

·2 min de leitura

A Samsung pretende liberar o seu sistema operacional para televisores inteligentes para outros fabricantes, conforme anunciado na Samsung Developer Conference (SDC) ontem (26). A gigante coreana afirmou trabalhar em conjunto com o Google e outras companhias para oferecer melhores recursos de videochamadas pelas TVs, além de monitoramento de saúde pelo Samsung Health — com uma webcam embutida para rastrear movimentos e dar feedbacks sobre treinos.

O Tizen OS é um dos trunfos da companhia e exclusivo dos televisores da marca até então, considerado um concorrente direto do Google TV e do webOS (LG). Agora, os fabricantes poderão solicitar o licenciamento da plataforma para embarcar o sistema por um "custo mínimo" — os valores não foram revelados — e uso da marca para promover produtos em eventos.

O Tizen OS é um sistema de televisores inteligentes da Samsung (Imagem: Fábio Jordan/Canaltech)
O Tizen OS é um sistema de televisores inteligentes da Samsung (Imagem: Fábio Jordan/Canaltech)

Durante a apresentação da SDC 2021, também houve o anúncio Tizen for Business, um serviço que oferece suporte a telas interativas em escolas, quiosques em shoppings e até mesmo displays em restaurantes, aeroportos e metrôs. A ideia é expandir o Tizen para além dos televisores comuns e torná-lo praticamente um sistema operacional móvel voltado para o ambiente laboral.

A estratégia dos sul-coreanos é replicar a estratégia bem sucedida do Google de garantir ampla penetração do sistema em novos mercados, em especial naqueles em que as pessoas não têm condições de aquirir os televisores mais caros da LG, Sony e da própria Samsung. Em fevereiro deste ano, a LG também havia anunciado uma modalidade de licenciamento do webOS a outros fabricantes.

No quesito televisores, a Samsung antecipou possíveis melhorias nos recursos voltados para jogos, como redução da latência e melhor calibração do HDR. Espera-se que esses recursos sejam totalmente integrados ao Tizen para proporcionar vantagens não somente para smart TVs de especificações mais avançadas, mas também de configurações mais modestas.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos