Mercado fechará em 6 mins

Samsung tenta liberação para voltar a fazer negócios com a Huawei

Rubens Eishima
·2 minutos de leitura

Após a notícia na imprensa sul-coreana de que as duas principais fabricantes de telas do país — Samsung Display (SDC) e LG Display (LGD) — deixariam de fornecer componentes para a Huawei em conformidade com o bloqueio comercial determinado pelos Estados Unidos, a agência de notícias Reuters publicou que a SDC solicitou uma licença de exportação à Huawei junto ao governo norte-americano.

A Samsung Display fabrica telas de LCD e OLED usadas pela Huawei em seus smartphones, principalmente os topos de linha com displays do tipo AMOLED.

A divisão da Samsung especializada em telas detém mais da metade do mercado de componentes OLED para celulares, segmento em que é seguida de longe pela LG Display e pela chinesa BOE. Esta última já trabalhou com a Huawei e forneceu, por exemplo, a tela OLED dobrável usada no Mate X.

O pedido da Samsung junto ao governo dos Estados Unidos é uma medida já adotada por outras empresas, como a Microsoft, e permite o fornecimento de equipamentos e softwares à fabricante chinesa sem correr o risco de retaliações do governo de Donald Trump.

Linha Mate 30 é uma das muitas que utilizam telas fornecidas pela Samsung Display (imagem: Huawei)
Linha Mate 30 é uma das muitas que utilizam telas fornecidas pela Samsung Display (imagem: Huawei)

Rival assiste

Enquanto os pedidos da Huawei devem representar uma fatia considerável das encomendas da Samsung Display — que conta como suas maiores clientes a Apple e a divisão de celulares da própria Samsung —, a LG Display não parece interessada em solicitar a mesma autorização junto aos Estados Unidos.

A divisão da sul-coreana LG divulgou um comunicado no começo da semana dizendo que a perda de encomendas da Huawei não teria um grande efeito na empresa, pois a empresa não fornece muitos painéis à fabricante chinesa.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: