Mercado fechado
  • BOVESPA

    108.941,68
    -160,31 (-0,15%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.599,38
    -908,97 (-1,73%)
     
  • PETROLEO CRU

    86,29
    -0,61 (-0,70%)
     
  • OURO

    1.836,10
    -6,50 (-0,35%)
     
  • BTC-USD

    35.347,86
    -1.325,78 (-3,62%)
     
  • CMC Crypto 200

    870,86
    +628,18 (+258,85%)
     
  • S&P500

    4.397,94
    -84,79 (-1,89%)
     
  • DOW JONES

    34.265,37
    -450,02 (-1,30%)
     
  • FTSE

    7.494,13
    -90,88 (-1,20%)
     
  • HANG SENG

    24.965,55
    +13,20 (+0,05%)
     
  • NIKKEI

    27.522,26
    -250,67 (-0,90%)
     
  • NASDAQ

    14.411,00
    -430,00 (-2,90%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1900
    +0,0599 (+0,98%)
     

Samsung quer dominar 22% do mercado de celulares em 2022

·2 min de leitura

A Samsung tem planos extremamente ambiciosos para 2022. Conforme as informações do site sul-coreano The Elec, a companhia pretende atingir 21,9% de participação no mercado global de smartphones.

Segundo as fontes da página asiática, a big tech acredita que a extensa duração da pandemia pode influenciar no aumento das vendas de celulares no próximo ano. Bem como, muitos consumidores devem trocar de dispositivos em 2022.

A expectativa é que as remessas globais de celulares sejam de 1,52 bilhão de unidades em 2022. Então, a marca teria que produzir cerca de 390 milhões de novos aparelhos para conseguir atingir a própria meta.

Novos modelos da linha Galaxy A terão que vender mais 260 milhões de unidades (Imagem: Reprodução/OnLeaks/91mobiles)
Novos modelos da linha Galaxy A terão que vender mais 260 milhões de unidades (Imagem: Reprodução/OnLeaks/91mobiles)

Aposta no Galaxy S22 e linha Galaxy A

O plano inicial da marca sul-coreana é fabricar 33 milhões de unidades da linha principal Galaxy S22. Essa soma inclui 14 milhões de modelos padrão, 8 milhões de dispositivos Galaxy S22 Plus e 11 milhões de S22 Ultra.

Com isso, a responsabilidade de fechar a conta ficará para os modelos da série intermediária Galaxy A. Segundo as fontes da indústria, a Samsung espera que a divisão de médio porte compense a maior parte das vendas.

Então, os futuros Galaxy A23 e A33 precisam vender cerca de 267 milhões de unidades. Ao passo que os dispositivos A53 e A73 devem atingir aproximadamente 92 milhões de unidades vendidas.

Galaxy S21 FE pode ser lançado na CES 2022 (Imagem: Reprodução/LetsGoDigital)
Galaxy S21 FE pode ser lançado na CES 2022 (Imagem: Reprodução/LetsGoDigital)

Estratégia agressiva em 2022

Para conseguir atingir os objetivos, a Samsung adotará uma estratégia mais agressiva de marketing em 2022. Isso deve acontecer especialmente na China, país em que o domínio da Huawei tem caído gradualmente nos últimos trimestres.

Segundo o The Elec, a fabricante deve começar uma campanha intensa no início do próximo ano. O start acontecerá em janeiro, com o possível lançamento do Galaxy S21 FE na CES 2022.

Em fevereiro, o Samsung Unpacked anunciará a linha Galaxy S22. Em seguida, o Galaxy A33 e Galaxy A53 chegarão às lojas em março, o Galaxy A23 estreará em abril e o Galaxy A73 será lançado em maio.

Redução de custos e novos recursos

Além de reforçar a presença no mercado no primeiro semestre de 2022, a Samsung estuda simplificar o processo de produção. Por exemplo, a fabricante pode reduzir as camadas usadas no painel traseiro dos modelos intermediários visando diminuir os custos.

Também vale lembrar que a Samsung planeja introduzir a certificação IP68 nos aparelhos de médio porte. Isso deve acontecer com os quatro aparelhos citados da linha Galaxy A, o que deve aumentar a competitividade com os celulares das marcas chinesas.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos