Mercado fechado
  • BOVESPA

    110.036,79
    +2.372,44 (+2,20%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    44.626,80
    -475,75 (-1,05%)
     
  • PETROLEO CRU

    79,74
    -1,49 (-1,83%)
     
  • OURO

    1.668,30
    -0,30 (-0,02%)
     
  • BTC-USD

    19.280,98
    -64,35 (-0,33%)
     
  • CMC Crypto 200

    443,49
    +0,06 (+0,01%)
     
  • S&P500

    3.585,62
    -54,85 (-1,51%)
     
  • DOW JONES

    28.725,51
    -500,10 (-1,71%)
     
  • FTSE

    6.893,81
    +12,22 (+0,18%)
     
  • HANG SENG

    17.222,83
    +56,96 (+0,33%)
     
  • NIKKEI

    25.937,21
    -484,84 (-1,83%)
     
  • NASDAQ

    11.058,25
    -170,00 (-1,51%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,3079
    +0,0099 (+0,19%)
     

Samsung prepara câmera dupla sob a tela para reconhecimento facial

A Samsung registrou na Coreia do Sul uma patente que indica que a gigante estaria trabalhando para aprimorar significativamente sua tecnologia de câmera sob o display, ou Under Display Camera (UDC). A solução melhorada contaria com sensores duplos visando oferecer aos usuários uma opção mais segura de reconhecimento facial, incluindo sistema biométrico que avalia o comportamento dos olhos e avaliação de múltiplos ângulos do rosto.

O registro do documento foi solicitado em março de 2021 — antes mesmo do lançamento do Galaxy Z Fold 3 —, mas foi aprovado e disponibilizado ao público apenas nesta semana. Segundo as informações, a empresa não apenas pretende aprimorar a qualidade da câmera sob o display, mas ainda implementar múltiplos sensores para permitir um reconhecimento facial bastante robusto, que avalia diversos aspectos do usuário.

A patente indica o uso de múltiplas câmeras sob o display em ângulos diferentes para adotar biometria mais precisa (Imagem: Reprodução/GalaxyClub)
A patente indica o uso de múltiplas câmeras sob o display em ângulos diferentes para adotar biometria mais precisa (Imagem: Reprodução/GalaxyClub)

O primeiro deles, estabelecido com a adição do segundo sensor aparentemente posicionado na base da tela, é a profundidade da face. Em vez de utilizar mecanismos mais avançados, como a projeção de infravermelho dos iPhones, a tecnologia avaliaria o rosto em ângulos diferentes, garantindo assim que há de fato uma pessoa na frente do dispositivo, e não uma foto. Outro mecanismo de segurança relacionado é o de acompanhamento da movimentação da pupila.

Ligeiramente similar ao reconhecimento de íris utilizado pela Samsung no Galaxy S8 e Galaxy S9, o recurso iria além ao aumentar o brilho do painel para forçar a pupila do usuário a se ajustar — algo que não seria observado em uma imagem. Dito isso, caso a fabricante não siga investindo em aumentar a qualidade da câmera utilizada atualmente, teremos alguns pontos negativos, como a baixa qualidade das fotos e, mais ainda, diversas áreas com menor densidade de pixels, o que pode ser um problema.

A tecnologia patenteada utilizaria a dilatação da pupila como medida de segurança adicional (Imagem: Reprodução/GalaxyClub)
A tecnologia patenteada utilizaria a dilatação da pupila como medida de segurança adicional (Imagem: Reprodução/GalaxyClub)

Outro ponto importante a ser considerado é que, por se tratar apenas de uma patente, não há garantias de que realmente veremos o recurso ser disponibilizado em um aparelho para o público. Dito isso, nenhuma das tecnologias descritas está distante do que está disponível atualmente no mercado, já havendo, por exemplo, sensores de luminosidade completamente sob o display em alguns modelos da marca.

Samsung estreou UDC com Galaxy Z Fold 3

Uma das primeiras fabricantes de smartphones a adotar a câmera sob a tela, a Samsung estreou sua versão da tecnologia com o lançamento do Galaxy Z Fold 3, em 2021. A solução foi criticada por sacrificar drasticamente a qualidade das fotos, em virtude do sensor de apenas 4 MP, ao mesmo tempo em que não escondia o sensor de maneira apropriada por utilizar uma densidade de pixels muito baixa na área do componente.

Galaxy Z Fold 3 foi o primeiro aparelho da Samsung a contar com câmera sob o display (Imagem: 9to5Google)
Galaxy Z Fold 3 foi o primeiro aparelho da Samsung a contar com câmera sob o display (Imagem: 9to5Google)

Apesar disso, a gigante continuou a investir na UDC, trazendo aprimoramentos com a chegada do Galaxy Z Fold 4. A nova versão trouxe uma densidade maior de pixels e qualidade de imagem ligeiramente melhor graças ao chipset mais poderoso e a um algoritmo mais encorpado, ainda que tenha mantido o sensor de baixa resolução. Mesmo que não vejamos a evolução descrita na patente em um produto próximo, sua existência é positiva.

A documentação indica que a companhia deve seguir apostando na câmera sob o display mesmo diante das críticas e, principalmente, da movimentação da Apple em manter um grande entalhe em formato de pílula disfarçado por funções inteligentes — algo que fabricantes como Xiaomi e Realme já estariam planejando reproduzir.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: