Mercado abrirá em 8 h 8 min
  • BOVESPA

    108.843,74
    -2.595,62 (-2,33%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.557,65
    -750,06 (-1,46%)
     
  • PETROLEO CRU

    70,98
    +0,69 (+0,98%)
     
  • OURO

    1.761,40
    -2,40 (-0,14%)
     
  • BTC-USD

    42.383,41
    -3.277,94 (-7,18%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.058,59
    -75,79 (-6,68%)
     
  • S&P500

    4.357,73
    -75,26 (-1,70%)
     
  • DOW JONES

    33.970,47
    -614,41 (-1,78%)
     
  • FTSE

    6.903,91
    -59,73 (-0,86%)
     
  • HANG SENG

    24.022,12
    -77,02 (-0,32%)
     
  • NIKKEI

    29.960,36
    -539,69 (-1,77%)
     
  • NASDAQ

    15.083,00
    +73,50 (+0,49%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,2466
    +0,0019 (+0,03%)
     

Samsung pode inutilizar remotamente todas as TVs que vende ao redor do mundo

·2 minuto de leitura

Usando um recurso conhecido como TV Block, a Samsung tem o poder de inutilizar remotamente qualquer dispositivo vendido ao redor do mundo. A informação foi confirmada pela própria fabricante sul coreana, que embutiu o recurso TV Block em seus produtos — tecnologia que já foi usada pelo menos uma vez.

No começo de agosto, a fabricante emitiu um comunicado afirmando que desabilitou todos os televisores que foram roubados de seu centro de distribuição em Cato Ridge, na África do Sul. Segundo ela, o bloqueio entra em ação no momento em que o dispositivo se conecta à internet após a identificação de seu número de série — nos casos em que isso é feito de forma acidental, é preciso que o consumidor apresente uma prova de compra para restaurar o produto.

“O objetivo da tecnologia é mitigar a criação de mercados secundários ligados às vendas de bens ilegais, tanto na África do Sul quanto além de suas fronteiras. A tecnologia está pré-carregada em todos os produtos de TV da Samsung”, afirmou a companhia em uma nota. Segundo Mike Van Lier, diretor de Consumer Electronics da Samsung South Africa, a solução traz impactos positivos e “também vai ser útil para a indústria e consumidores no futuro”.

Solução gera questionamentos

Enquanto a Samsung aponta a tecnologia TV Block como algo positivo, ela também despertou alguns questionamentos sobre segurança e privacidade. Como a PC Mag aponta, alguns consumidores podem se sentir incomodados sabendo que seus aparelhos podem ser inutilizados remotamente em um momento futuro.

Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.

Também há riscos de que não seja a fabricante a responsável pelos bloqueios: caso os sistemas da empresa sejam comprometidos, um atacante pode usar a tecnologia para comprometer milhões de pessoas ao redor do mundo. No momento, a única forma de impedir que isso ocorra é desconectando os televisores da internet — o que inutiliza os recursos inteligentes, como plataformas de streaming, oferecidos por elas.

O Canaltech entrou em contato com a assessoria da Samsung questionando sobre o momento em que a tecnologia passou a ser adotada, e como os consumidores podem descobrir se os modelos que possuem são compatíveis. Nas redes sociais, a publicação feita pela empresa divulgando o recurso tem sido criticada, com muitos consumidores afirmando que optaram por outras marcas após saber sobre o recurso.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos