Mercado fechará em 3 h 37 min
  • BOVESPA

    100.633,58
    -130,02 (-0,13%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    48.142,46
    -152,37 (-0,32%)
     
  • PETROLEO CRU

    111,18
    +1,61 (+1,47%)
     
  • OURO

    1.824,70
    -0,10 (-0,01%)
     
  • BTC-USD

    20.663,41
    -52,42 (-0,25%)
     
  • CMC Crypto 200

    449,77
    -0,29 (-0,06%)
     
  • S&P500

    3.855,70
    -44,41 (-1,14%)
     
  • DOW JONES

    31.227,59
    -210,67 (-0,67%)
     
  • FTSE

    7.323,41
    +65,09 (+0,90%)
     
  • HANG SENG

    22.418,97
    +189,45 (+0,85%)
     
  • NIKKEI

    27.049,47
    +178,20 (+0,66%)
     
  • NASDAQ

    11.801,50
    -239,00 (-1,98%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,5272
    -0,0169 (-0,30%)
     

Samsung pode iniciar produção em massa de chips de 3 nm ainda neste mês

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.

A sul-coreana Samsung deve anunciar o início da produção em massa de chipsets de 3 nanômetros na próxima semana. Além de acirrar a disputa do setor de fundição com a rival taiwanesa TSMC, a ação deve indicar que a marca está perto de revelar a próxima geração de processadores Exynos.

Conforme as informações da agência Yonhap News, os chips de 3 nm da Samsung serão fabricados com a tecnologia Gate-All-Around (GAA). Anteriormente, a fabricante revelou que o novo processo permite a redução de área de até 45%, ampliando o desempenho em 30% e a eficiência energética em 50% comparado ao atual modelo FinFET.

Com o início da produção da nova litografia para semicondutores, a empresa sul-coreana estará alguns meses à frente da disputa tecnológica com a TSMC. Apesar do investimento bilionário, rumores sugerem que a taiwanesa deve começar a fabricação em massa de processadores de 3 nm em algum momento do segundo semestre de 2022.

A instalação em Pyeongtaek é a maior fabrica de semicondutores do mundo (Imagem: Divulgação/Samsung)
A instalação em Pyeongtaek é a maior fabrica de semicondutores do mundo (Imagem: Divulgação/Samsung)

Disputa com a TSMC

Embora as duas companhias travem um grande embate em relação à fabricação de chipsets para dispositivos móveis, a TSMC ainda tem a maior vantagem. Dados do TrendForce mostram que a taiwanesa dominou 53,5% do mercado global no primeiro trimestre de 2022, enquanto a Samsung teve apenas 16,3% de participação.

Para reduzir a diferença, a sul-coreana realizou um investimento de US$ 355 bilhões para ampliar a capacidade de produção em 2022. Além disso, a empresa está mudando as lideranças da divisão de semicondutores após a perda de grandes clientes, como a Qualcomm, devido ao baixo rendimento da produção de chips de 4 nm.

A Samsung também tenta se aproximar do governo americano após convidar o presidente Joe Biden para conhecer o complexo sul-coreano Pyeongtaek em junho deste ano. A visita às instalações é um meio de tentar convencer o líder dos EUA a permitir que a fabricante inicie novos negócios com empresas americanas.

Recentes rumores também indicam que a marca pretende ser fornecedora dos próximos chips da série M2 da Apple, que também serão produzidos com litografia de 3 nm. Contudo, fontes da indústria sugerem que a companhia apenas poderia fornecer alguns componentes, enquanto a fabricação dos processadores deve ser realizada pela rival TSMC.

Próxima geração do processador Samsung Exynos pode ser fabricada com litografia de 3 nm (Imagem: Divulgação/Samsung)
Próxima geração do processador Samsung Exynos pode ser fabricada com litografia de 3 nm (Imagem: Divulgação/Samsung)

Exynos 2300 a caminho?

O início da produção dos semicondutores de 3 nm também pode ser um indicativo de que a Samsung irá anunciar os novos chipsets Exynos em breve. Vazamentos sugerem que o suposto Exynos 2300 será produzido com a estrutura GAA de 3 nm e corrigir os pontos negativos do antecessor Exynos 2200.

O novo processador deve alimentar os flagships Galaxy S23, linha prevista para ser revelada no início de 2023. Assim como aconteceu com a série Galaxy S22, a plataforma seria uma das opções de chipsets disponíveis em determinados mercados.

Vale citar que a Samsung anunciou uma “força-tarefa” reunindo as divisões de dispositivos móveis e semicondutores para criar um processador dedicado para os celulares Galaxy. Otimizando a integração entre o software e o hardware, o modelo deve estrear apenas no Galaxy S25 em 2025.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos