Mercado fechará em 4 h 8 min
  • BOVESPA

    122.188,44
    +307,62 (+0,25%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    49.281,59
    +62,33 (+0,13%)
     
  • PETROLEO CRU

    66,14
    +0,77 (+1,18%)
     
  • OURO

    1.866,00
    +27,90 (+1,52%)
     
  • BTC-USD

    43.310,41
    -4.623,41 (-9,65%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.197,42
    -0,49 (-0,04%)
     
  • S&P500

    4.148,31
    -25,54 (-0,61%)
     
  • DOW JONES

    34.189,12
    -193,01 (-0,56%)
     
  • FTSE

    7.032,85
    -10,76 (-0,15%)
     
  • HANG SENG

    28.194,09
    +166,52 (+0,59%)
     
  • NIKKEI

    27.824,83
    -259,67 (-0,92%)
     
  • NASDAQ

    13.258,25
    -128,75 (-0,96%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,3885
    -0,0155 (-0,24%)
     

Samsung pode incluir sensor de pressão arterial no Galaxy Z Fold 3

Felipe Junqueira
·3 minuto de leitura

A Samsung pode incluir um medidor de pressão arterial no Galaxy Z Fold 3, em um sensor que pode verificar diversos outros parâmetros de saúde do usuário de maneira simples e com boa precisão. Ao menos é o que aponta uma patente requerida pela companhia, que usa um celular dobrável que vira tablet como exemplo ilustrativo do funcionamento da tecnologia.

De acordo com a patente, encontrada pelo site LetsGoDigital, uma tecnologia que pode ser implementada pela Samsung em seus próximos dobráveis — não apenas no Galaxy Z Fold 3, como também no sucessor do Galaxy Z Flip — seria capaz de medir, além da pressão arterial, a idade vascular, níveis de estresse e fadiga e várias outras informações sobre a circulação do sangue no corpo. E tudo isso com um sistema simples de leitura do dedo na tela.

O mecanismo é bem simples, mas não é tão fácil de descrever. Consiste em uma dupla de sensores de imagem embutidos abaixo da tela flexível, na parte inferior do display. Quando o usuário coloca o dedo em ambos os sensores ao mesmo tempo, ele faz uma leitura que converte a intensidade dos pixels em amplitude de onda de pulso, e então reúne as informações de saúde por um modelo de conversão de amplitude.

Traduzindo a parte técnica, o sensor faz uma leitura da intensidade do seu dedo para analisar a pressão arterial do seu corpo. Para melhorar a precisão, o algoritmo calcula informações externas como seu peso, tamanho, temperatura e umidade do ar, entre outros fatores. Se necessário, o dispositivo pode pedir para mover o dedo e aumentar ou diminuir a intensidade da pressão feita no sensor. O resultado é exibido na tela.

Patente descreve vários métodos para monitorar pressão arterial com smartphone dobrável (Imagem: Reprodução/LetsGoDigital)
Patente descreve vários métodos para monitorar pressão arterial com smartphone dobrável (Imagem: Reprodução/LetsGoDigital)

Saúde no bolso

Outra opção da Samsung, também descrita na patente, é utilizar sensores na parte externa do dispositivo, de modo que a medição seja feita ao tocar a palma da mão. Ou mesmo ao segurar o dispositivo com ambas as mãos, o que permitiria uma medição mais precisa por meio da velocidade da onda de pulso.

A tendência é que os celulares sejam capazes de acompanhar cada vez mais quesitos de saúde do usuário, indo além dos recursos já comuns atualmente como contador de passos e monitor de sono. As fabricantes já incluem vários recursos também em smartwatches, que possuem a vantagem de ficar mais tempo próximo do corpo, mas ainda não conquistaram tantos usuários quanto os celulares.

A patente do medidor de pressão arterial em um smartphone dobrável foi requerida pela Samsung em abril de 2020, sob o título ‘Dispositivo eletrônico dobrável e método de estimativa de bioinformação usando o mesmo’ tanto no Escritório de Patentes e Marcas dos Estados Unidos quanto na Organização Mundial de Propriedade Intelectual. O documento foi publicado em 25 de março de 2021.

Não custa observar que o registro da patente e a descrição da tecnologia não são nenuhma garantia de que a Samsung vai lançar um smartphone dobrável com tal funcionalidade. Não há informação oficial da companhia sobre o assunto até o momento.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: