Mercado fechará em 1 h 33 min
  • BOVESPA

    123.186,17
    +670,43 (+0,55%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.390,91
    +521,43 (+1,03%)
     
  • PETROLEO CRU

    70,48
    -0,78 (-1,09%)
     
  • OURO

    1.813,80
    -8,40 (-0,46%)
     
  • BTC-USD

    37.982,86
    -1.712,61 (-4,31%)
     
  • CMC Crypto 200

    923,94
    -19,50 (-2,07%)
     
  • S&P500

    4.416,48
    +29,32 (+0,67%)
     
  • DOW JONES

    35.062,30
    +224,14 (+0,64%)
     
  • FTSE

    7.105,72
    +24,00 (+0,34%)
     
  • HANG SENG

    26.194,82
    -40,98 (-0,16%)
     
  • NIKKEI

    27.641,83
    -139,19 (-0,50%)
     
  • NASDAQ

    15.028,25
    +75,50 (+0,50%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,2009
    +0,0568 (+0,92%)
     

Samsung pode contratar ex-engenheiros da Apple e AMD para criar novo Exynos

·3 minuto de leitura

Diante da insatisfação dos usuários com o Exynos nos últimos anos, a Samsung passou a investir pesado no próprio processador para começar a entregar chips mais competitivos. O Exynos 2100 foi o primeiro passo: apesar de ainda não conseguir acompanhar o rival Snapdragon 888, a mais recente plataforma premium da empresa mostrou enorme evolução quando comparado ao Exynos 990 da geração passada.

A parceria com a AMD para o desenvolvimento de uma GPU customizada para o próximo Exynos, baseada na robusta arquitetura RDNA 2 que equipa máquinas como o PS5 e o Xbox Series X|S, é outro sinal de que a gigante sul-coreana está empenhada em recuperar os anos perdidos com os próprios chipsets. A fabricante pode ter mais uma estratégia radical sendo preparada, como indica um novo rumor.

Samsung pode desenvolver novo Exynos customizado

Segundo informações divulgadas pelo leaker Tron, que acertou no passado com vazamentos como o encerramento das operações mobile da LG, a Samsung não estaria satisfeita com os resultados do projeto Cortex-X. A iniciativa, desenvolvida pela ARM, foi responsável pelo Cortex-X1 presente no Snapdragon 888 e no Exynos 2100 e visa desenvolver núcleos de máxima performance para concorrer com a Apple.

Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.

Ambas as plataformas vêm sendo criticadas pelo aquecimento excessivo, com o Exynos sendo o maior afetado, por acabar reduzindo drasticamente o desempenho com o aumento de temperatura. Diante disso, a gigante sul-coreana estaria planejando voltar a desenvolver núcleos customizados, desta vez com o auxílio de profissionais de peso.

Tron revela que a fabricante pode contratar ex-engenheiros da Apple e da AMD, com destaque para um antigo especialista da Maçã que teria estado envolvido com os populares e poderosos chips da empresa. Ainda de acordo com o vazamento, a contratação já estaria quase concluída, e envolveria algumas condições por parte do especialista.

Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.

A primeira seria ter o direito de formar um time na direção do projeto com as pessoas que o desenvolvedor quiser, enquanto a segunda seria ter o controle total da liderança do desenvolvimento. Levando em conta o estágio da contratação, caso o rumor se mostre verdadeiro, não espere ver o novo processador em um telefone da marca tão cedo — o projeto deve levar ao menos um ano, devendo ser revelado apenas após 2023.

Qualcomm também trabalha em núcleo próprio

A gigante sul-coreana não seria a única insatisfeita com o projeto Cortex-X — a Qualcomm também estaria descontente com a solução. Ainda que consiga manter o desempenho elevado mesmo sob estresse, o Snapdragon 888 tem mostrado aquecimento acima do normal, e é comum ver celulares equipados com a plataforma atingirem temperaturas próximas aos 50 °C na superfície.

A empresa seguiria os passos da rival Samsung e voltaria a desenvolver núcleos customizados, algo que já havia confirmado no passado. A dona da família Snapdragon concluiu em março a aquisição da startup NUVIA, especializada no desenvolvimento de núcleos de processamento.

O Phoenix, núcleo desenvolvido pela NUVIA, garante entregar desempenho de chips para desktop consumindo apenas uma fração da energia (Imagem: Divulgação/NUVIA)
O Phoenix, núcleo desenvolvido pela NUVIA, garante entregar desempenho de chips para desktop consumindo apenas uma fração da energia (Imagem: Divulgação/NUVIA)

A pequena companhia é composta por veteranos da Google, ARM, AMD, além da própria Apple, e teria pronto o Phoenix, núcleo ARM que promete desempenho de chips para desktop como o Ryzen 7 5800X, enquanto consome menos que chips mobile poderosos como o A13 Bionic e o A12X Bionic da gigante de Cupertino.

Assim como a Samsung, os primeiros Snapdragon a empregar tecnologias da NUVIA ainda estão no início do desenvolvimento e devem chegar aos consumidores apenas em smartphones lançados em 2023.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos