Mercado fechado
  • BOVESPA

    114.064,36
    +1.782,08 (+1,59%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.464,27
    +125,93 (+0,25%)
     
  • PETROLEO CRU

    73,24
    -0,06 (-0,08%)
     
  • OURO

    1.743,50
    -6,30 (-0,36%)
     
  • BTC-USD

    44.812,22
    +1.350,72 (+3,11%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.119,18
    +10,26 (+0,92%)
     
  • S&P500

    4.448,98
    +53,34 (+1,21%)
     
  • DOW JONES

    34.764,82
    +506,50 (+1,48%)
     
  • FTSE

    7.078,35
    -5,02 (-0,07%)
     
  • HANG SENG

    24.510,98
    +289,44 (+1,19%)
     
  • NIKKEI

    29.639,40
    -200,31 (-0,67%)
     
  • NASDAQ

    15.301,00
    -2,50 (-0,02%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,2260
    +0,0172 (+0,28%)
     

Samsung “mata” câmeras do Galaxy Z Fold 3 com bootloader desbloqueado

·2 minuto de leitura

Quem comprou um Galaxy Z Fold 3 e gosta de desbloquear o bootloader dos aparelhos para fazer modificações que o sistema oficial não permite nativamente vai ter uma má notícia ao tentar realizar o procedimento em seu novo celular. Isso porque a Samsung agora tem uma nova forma para tentar convencer os usuários a não fazer isso — as câmeras do dispositivo são completamente inutilizadas após o destravamento.

Normalmente, desbloquear o bootloader de um dispositivo Galaxy já não é uma tarefa muito simples: o sistema de segurança Knox faz com que, além da perda da garantia, o usuário também não consiga utilizar o Samsung Pay — carteira digital da fabricante sul-coreana. Agora, as câmeras também entram na lista de recursos que são desativados após o procedimento.

A descoberta foi feita por dois membros do fórum XDA Developers. Ao tentar desbloquear o Galaxy Z Fold 3, eles foram apresentados a uma tela que alerta que todas as câmeras do dispositivo serão desativadas em caso de liberação do bootloader.

Tela de notificação ao desbloquear o bootloader (Imagem: Reprodução/XDA Developers)
Tela de notificação ao desbloquear o bootloader (Imagem: Reprodução/XDA Developers)

Se, mesmo após a notificação, o usuário decidir seguir em frente com o processo, ele verá que a câmera apresenta erros ao ser aberta. A “falha” persiste até em aplicativos de terceiros, que em alguns casos apresentam apenas uma tela preta ou simplesmente fecham após um tempo de tentativa. Outra limitação é que também não será possível utilizar o desbloqueio facial do aparelho — os sensores não são acessíveis nem mesmo para desbloquear a tela.

Desbloqueio do bootloader impossibilita o acesso à câmera (Imagem: Reprodução/XDA Developers)
Desbloqueio do bootloader impossibilita o acesso à câmera (Imagem: Reprodução/XDA Developers)

Os desenvolvedores do XDA descobriram que, após o bloqueio do bootloader, as câmeras voltam a funcionar normalmente, o que indica ser um mecanismo no software. É claro que, com acesso root liberado, é possível encontrar formas de driblar essa limitação ao modificar os parâmetros responsáveis pelo bloqueio da câmera, mas ainda não descobriram como fazer isso até o momento. É importante frisar que um dos desenvolvedores responsáveis pela descoberta também alertou que somente o Magisk, em seu estado padrão, não é capaz de contornar o cenário.

Até o momento, não foi descoberto se isso também acontece com o Galaxy Z Flip 3, mas não é difícil acreditar que os dois dobráveis seguirão o mesmo caminho nesse sentido.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos