Mercado fechado
  • BOVESPA

    128.427,98
    -339,48 (-0,26%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.170,78
    +40,90 (+0,08%)
     
  • PETROLEO CRU

    73,20
    +0,12 (+0,16%)
     
  • OURO

    1.777,30
    -6,10 (-0,34%)
     
  • BTC-USD

    33.647,07
    +1.595,12 (+4,98%)
     
  • CMC Crypto 200

    810,07
    -0,12 (-0,02%)
     
  • S&P500

    4.241,84
    -4,60 (-0,11%)
     
  • DOW JONES

    33.874,24
    -71,34 (-0,21%)
     
  • FTSE

    7.074,06
    -15,95 (-0,22%)
     
  • HANG SENG

    28.817,07
    +507,31 (+1,79%)
     
  • NIKKEI

    28.798,93
    -75,96 (-0,26%)
     
  • NASDAQ

    14.290,50
    +27,50 (+0,19%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,9301
    +0,0016 (+0,03%)
     

Samsung irá produzir telas dobráveis para Google, Xiaomi e Vivo em outubro

·1 minuto de leitura

A Samsung começará, em breve, a produção de displays OLED dobráveis para atender a demandas de três empresas, que podem aumentar a competição no mercado de dispositivos foldable — o Google e as chinesas Vivo e Xiaomi. Esta última, é claro, já lançou seu primeiro celular dobrável, o Mi Mix Fold, mas pode anunciar em breve mais um modelo, com material fornecido pela gigante sul-coreana.

A Samsung está perto de anunciar mais dois modelos de smartphones dobráveis, o Galaxy Z Fold 3 e o Galaxy Z Flip 3. No entanto, segundo rumores, a empresa começará a produção em massa de painéis OLED foldable para o Google, Vivo e Xiaomi já em outubro desse ano. Com isso, é esperado que as três marcas já anunciem seus próprios dispositivos até o final de 2021 ou no começo de 2022.

Alguns portais de mídia sul-coreana apontam que o suposto Google Pixel Fold — o dobrável da Gigante das Buscas — será equipado com uma tela de 7,6 polegadas, ao passo que o celular da Vivo terá um display de 8 polegadas. Por enquanto, não há detalhes sobre o tamanho da tela do smartphone que deve ser produzido pela Xiaomi.

Além das três marcas, a Oppo — que, assim como a Vivo, pertence ao grupo BBK — também teria optado por adotar as telas OLED dobráveis da Samsung. A chinesa já apresentou alguns protótipos com materiais fornecidos pela BOE, Visionox e pela própria sul-coreana, mas os rumores sugerem que a Samsung será, de fato, a escolhida para a produção dos displays.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos