Mercado fechado
  • BOVESPA

    113.512,38
    +480,38 (+0,42%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    48.801,68
    +163,28 (+0,34%)
     
  • PETROLEO CRU

    86,93
    +0,40 (+0,46%)
     
  • OURO

    1.790,50
    +0,80 (+0,04%)
     
  • BTC-USD

    23.888,27
    +40,57 (+0,17%)
     
  • CMC Crypto 200

    569,15
    -2,76 (-0,48%)
     
  • S&P500

    4.305,20
    +8,06 (+0,19%)
     
  • DOW JONES

    34.152,01
    +239,61 (+0,71%)
     
  • FTSE

    7.536,06
    +26,91 (+0,36%)
     
  • HANG SENG

    19.830,52
    -210,38 (-1,05%)
     
  • NIKKEI

    28.868,91
    -2,89 (-0,01%)
     
  • NASDAQ

    13.644,75
    -13,50 (-0,10%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,2333
    +0,0548 (+1,06%)
     

Samsung envia primeiros chips de 3 nm do mundo com novo transistor

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.

A Samsung LSI, divisão de fabricação de chips da sul-coreana, realizou nesta segunda-feira (25) uma cerimônia em que enviou os primeiros chips de 3 nm do mundo. Equipados com um novo tipo de transistor, os chamados GAAFET, os processadores despachados pela companhia atenderão a empresas de criptomineração e marcam um passo importante para a gigante, que supera a TSMC na adoção desses transistores.

Samsung envia primeiros chips de 3 nm do mundo

O evento contou com a presença de executivos de outras divisões da empresa, bem como de outras companhias coreanas do ramo de semicondutores e do ministro do comércio, indústria e energia do país, Changyang Lee, que parabenizou a Samsung pelo feito e incentivou a união das gigantes de tecnologia da Coreia do Sul para "se manterem à frente na intensa competição dos microprocessadores".

O primeiro lote de chips de 3 nm com GAAFET será destinado à criptomineração, mas a tecnologia deverá chegar aos smartphones em breve (Imagem: Divulgação/Samsung)
O primeiro lote de chips de 3 nm com GAAFET será destinado à criptomineração, mas a tecnologia deverá chegar aos smartphones em breve (Imagem: Divulgação/Samsung)

Ainda que o primeiro lote de chips de 3 nm com GAAFET seja destinado a criptomineradores, a Samsung reforçou durante a cerimônia seus planos ambiciosos para expansão da tecnologia. Além de revelar que pretende abrir uma nova linha de fabricação no campus da cidade de Pyeongtaek, a gigante destacou estar trabalhando com clientes para levar os GAAFET a chipsets para smartphones, apesar de não ter anunciado quem seriam esses clientes.

As informações fortalecem as expectativas de que o próximo processador da empresa para a linha Galaxy, conhecido até o momento como Exynos 2300, adote a nova litografia, e abrem precedentes para que a Qualcomm, uma das maiores clientes da Samsung LSI, utilize a tecnologia em futuros chips da família Snapdragon.

Litografia é até 45% mais eficiente que 5 nm

Além das inúmeras otimizações, o processo de 3 nm da Samsung se destaca por ser o primeiro do mundo a estar na fase de fabricação em massa adotando o GAAFET, novo tipo de transistor pesquisados há décadas (desde o início dos anos 2000 pela Samsung), mas adotado com sucesso apenas recentemente. A tecnologia é tida como a sucessora dos FinFET, tipo de transistor mais comum entre as litografias mais avançadas, como os 4 nm da TSMC.

Enquanto os FinFET utilizam transistores estruturados verticalmente, similares a aletas recobertos pelos portões de comunicação em apenas 3 lados, os GAAFET são elevados e podem ser produzidos em formatos de nanofios ou nanofolhas de metal, recobertos pelos portões por todos os lados. É a partir dessa característica que o termo GAA — Gate-All-Around, ou portão ao redor, em tradução livre — foi inserido no nome do componente.

O processo de 3 nm com GAAFET da Samsung utiliza nanofolhas de metal, que podem ter as dimensões modificadas para aumentar o desempenho ou reduzir o consumo (Imagem: Divulgação/Samsung)
O processo de 3 nm com GAAFET da Samsung utiliza nanofolhas de metal, que podem ter as dimensões modificadas para aumentar o desempenho ou reduzir o consumo (Imagem: Divulgação/Samsung)

O uso dos nanofios ou nanofolhas possibilita ainda certa customização, já que é possível aumentar ou reduzir sua largura. Engenheiros terão a liberdade de turbinar o desempenho expandindo os transistores, em troca de maior consumo de energia, ou diminuir a largura para focar em eficiência. Segundo a Samsung, o processo de 3 nm com GAAFETs utiliza transistores com nanofolhas de metal, chamados comercialmente de MBCFET (Multi-Bridge-Channel FET).

A empresa garante que a tecnologia fornece redução de até 45% no consumo de energia, ganhos de até 23% em desempenho e diminuição de 16% em área comparado ao seu próprio processo de 5 nm. Vale destacar que a adoção dos GAAFET será um esforço coletivo da indústria de semicondutores — a Intel e a TSMC também empregarão esses transistores nos processos Intel 20A e N2, de 2 nm.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos