Mercado abrirá em 1 h 31 min

Samsung e Apple crescem e mantêm liderança no mercado de celulares

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.

Novas pesquisas divulgadas pela agência Canalys mostram que o panorama no mercado de celulares permanece com domínio de Samsung e Apple. As duas empresas conseguiram resistir às investidas chinesas de empresas como Xiaomi, Oppo e Vivo Mobile Communications Co., mostrando crescimento em relação ao mesmo período de 2021.

Samsung mantém liderança por conta de linhas como Galaxy A e S (Imagem: Canalys)
Samsung mantém liderança por conta de linhas como Galaxy A e S (Imagem: Canalys)

Com as altas vendas da família Galaxy A de intermediários, a Samsung conseguiu se manter na ponta com 21% de todos os aparelhos vendidos no segundo trimestre do ano. Entretanto, o período também foi marcado pela consolidação da marca entre os topos de linha, especialmente por conta do sucesso do Galaxy S22 Ultra.

A Apple permaneceu com índices semelhantes em relação ao início do ano, sendo responsável por 17% dos smartphones vendidos no período. Os resultados são mais positivos do que os vistos na mesma época de 2021, quando a marca atingiu 14%.

Empresa

2º Trimestre - 2021

2º Trimestre - 2022

Samsung

18%

21%

Apple

14%

17%

Xiaomi

17%

14%

Oppo

11%

10%

Vivo

10%

9%

Já a Xiaomi apresenta tímidos sinais de melhora, após sofrer bastante nos últimos meses por conta de dificuldades logísticas causadas pela escassez global de chips, e paralisações temporárias em fábricas em de surtos de covid-19. A empresa teve 14% da fatia de mercado, ainda acima de concorrentes conterrâneas como a Oppo (10%, também contabilizando a OnePlus) e a Vivo Mobile (9%).

Mercado cauteloso

Em relação aos números gerais do mercado, foi registrada uma queda próxima a 9% no número de aparelhos comercializados em comparação com o segundo trimestre do ano passado. O resultado é explicado por conta de uma redução de demanda, de acordo com os analistas da Canalys:

“Vendedores estão precisando reavaliar suas estratégias para o restante de 2022, por causa da demanda lenta, condições econômicas desfavoráveis e acúmulo de inventário.”

Especialistas também apontaram uma tendência de oferta excessiva de aparelhos intermediários, especialmente num contexto em que consumidores com menor poder aquisitivo estão procurando modelos mais baratos.

Mercado de celulares caiu cerca de 9% em relação ao ano passado (Imagem: Canalys)
Mercado de celulares caiu cerca de 9% em relação ao ano passado (Imagem: Canalys)

Além disso, foram percebidos aumentos de rigidez nas leis de importação em países emergentes, o que atrasou a disponibilização de celulares nestes locais. Por isso, algumas marcas procuram compensar as reduções nas vendas com promoções pontuais, mesmo que obtenham uma margem de lucro menor a cada unidade comercializada.

Por outro lado, a crise dos semicondutores mostra sinais de enfraquecimento, com uma normalização dos processos logísticos. Desta forma, marcas poderão contar com mais peças importantes para montagem dos celulares, e há a possibilidade de um reaquecimento a partir dos próximos meses.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos