Mercado fechado
  • BOVESPA

    100.591,41
    -172,59 (-0,17%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    48.435,45
    +140,65 (+0,29%)
     
  • PETROLEO CRU

    112,01
    +0,25 (+0,22%)
     
  • OURO

    1.820,40
    -0,80 (-0,04%)
     
  • BTC-USD

    20.300,96
    -427,77 (-2,06%)
     
  • CMC Crypto 200

    439,68
    -10,38 (-2,31%)
     
  • S&P500

    3.821,55
    -78,56 (-2,01%)
     
  • DOW JONES

    30.946,99
    -491,31 (-1,56%)
     
  • FTSE

    7.323,41
    +65,09 (+0,90%)
     
  • HANG SENG

    22.418,97
    +189,47 (+0,85%)
     
  • NIKKEI

    26.818,48
    -230,99 (-0,85%)
     
  • NASDAQ

    11.661,75
    -12,50 (-0,11%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,5436
    -0,0005 (-0,01%)
     

Samsung Display pode encerrar produção de telas LCD para focar no QD-OLED

A Samsung Display, divisão da marca coreana voltada para fornecimento de telas para diversos dispositivos, deverá deixar de produzir painéis LCD muito em breve. De acordo com informações do portal The Korea Times, o encerramento destas linhas em específico acontecerá já no mês de junho.

Samsung Display viu concorrência aumentar nos últimos anos (Imagem: The Korea Times)
Samsung Display viu concorrência aumentar nos últimos anos (Imagem: The Korea Times)

Já era esperado que tal decisão estratégica fosse tomada em algum momento entre 2022 e 2023, mas é estimado que ela tenha sido adiantada em cerca de seis meses, por conta da conjuntura de mercado internacional.

Os planos para este encerramento existem pelo menos desde 2020. Entretanto, a pandemia de covid-19 criou uma nova onda de procura por painéis LCD, o que atrasou o processo em dois anos.

LCD em queda

Relatórios fornecidos pela Display Supply Chain Consultants (DSCC), uma agência americana de pesquisa de mercado, mostram que o valor das telas LCD tem caído de forma vertiginosa ao longo dos últimos anos. O índice de preço desses componentes — um valor relativo ao registrado em janeiro de 2014, considerado como 100 — deverá ser de apenas 36,6 em setembro deste ano.

O número é bastante diferente do registrado em junho de 2021, quando o índice chegou a um recorde de 87. Em abril de 2022, o valor já atingiu 41,5, o mínimo visto até o momento.

Empresa começará a investir mais em novas tecnologias, como o QD-OLED (Imagem: Divulgação/Samsung)
Empresa começará a investir mais em novas tecnologias, como o QD-OLED (Imagem: Divulgação/Samsung)

A decisão de encerrar as linhas de produção de telas LCD também tem a ver com a forte concorrência de empresas baseadas na China e Taiwan. Neste sentido, a Samsung Electronics deverá reforçar parcerias já existentes, como a BOE e a AU Optronics.

Com isso, a marca voltará seus esforços e investimentos para a produção de cada vez mais telas QLED e QD-OLED para as televisões. Funcionários que atualmente trabalham com o LCD serão redirecionados para novos cargos relacionados às diferentes tecnologias.

O encerramento da divisão de LCDs marcará o fim de um ciclo de 31 anos. Entretanto, ela só foi oficializada como Samsung Display a partir de 2012, e desde então foi fundida com três outras marcas coreanas e japonesas para produção conjunta de telas AMOLED.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos