Mercado fechado
  • BOVESPA

    114.647,99
    +1.462,52 (+1,29%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    52.798,38
    +658,14 (+1,26%)
     
  • PETROLEO CRU

    82,66
    +1,35 (+1,66%)
     
  • OURO

    1.768,10
    -29,80 (-1,66%)
     
  • BTC-USD

    60.805,49
    -681,00 (-1,11%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.464,06
    +57,32 (+4,07%)
     
  • S&P500

    4.471,37
    +33,11 (+0,75%)
     
  • DOW JONES

    35.294,76
    +382,20 (+1,09%)
     
  • FTSE

    7.234,03
    +26,32 (+0,37%)
     
  • HANG SENG

    25.330,96
    +368,37 (+1,48%)
     
  • NIKKEI

    29.068,63
    +517,70 (+1,81%)
     
  • NASDAQ

    15.144,25
    +107,00 (+0,71%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,3297
    -0,0741 (-1,16%)
     

Samsung deverá utilizar novo sensor ISOCELL HP1 de 200 MP no Galaxy S23 Ultra

·2 minuto de leitura

Depois de tomar o caminho da cautela e dispensar o sensor de 200 MP para o Galaxy S22 Ultra, a Samsung deve adotar o componente somente no aparelho seguinte da linha, o Galaxy S23 Ultra. Porém, de acordo com o perfil Ice Universe no Twitter (@UniverseIce), ele deve ser exclusivo para a variante Ultra, a mais cara da série.

O sensor que poderá ser utilizado já foi apresentado pela Samsung no início de setembro. O ISOCELL HP1 deverá fazer sua estreia no Xiaomi 12 Ultra, e está cotado para ser o escolhido do Galaxy S23 Ultra. O componente trará pixels individuais de 0,6 micron, mas com a técnica ChameleonCell de pixel-binning, ele poderá atuar como um sensor de 50 MP e pixels de 1,28 micron, ou mesmo 12,5 MP com pixels de 2,56 microns.

Pixel-binning junta pixels para auxiliar na captação de luz (Imagem: Divulgação/Samsung)
Pixel-binning junta pixels para auxiliar na captação de luz (Imagem: Divulgação/Samsung)

O pixel-binning tem como objetivo principal capturar mais luz dos ambientes, e pode ser útil especialemente para fotos e vídeos em ambientes mais escuros. Porém, ele pode levar a imprecisões no balanço de cores, que se tornam mais presentes a medida em que uma quantidade maior de pixels é colocada em conjunto. Geralmente, essas imprecisões podem ser corrigidas via software, no processamento da imagem.

Em vídeo, o sensor traz suporte para gravações com resolução máxima de 8K a 30 quadros por segundo. Segundo a Samsung, o pixel binning para vídeos junta grupos de quatro pixels para atuação como uma câmera de 50 MP, com dimensões de 8192 x 6144 pixels para captura de 8K (7680 x 4320 pixels) sem a necessidade de downscale perceptível.

Galaxy S22 Ultra permanecerá com 108 MP

Galaxy S22 Ultra deverá ter melhorias no processamento das fotos (Imagem: LetsGoDigital)
Galaxy S22 Ultra deverá ter melhorias no processamento das fotos (Imagem: LetsGoDigital)

Por conta de um receio em relação a escala de produção dos novos sensores ISOCELL HP1, a Samsung deve deixá-lo de lado no seu próximo aparelho top de linha. A marca sul-coreana pretende repetir grande parte das especificações do Galaxy S21 Ultra também no Galaxy S22 Ultra, com sensor principal S5KHM3 de 108 MP, em conjunto com uma câmera ultrawide com sensor Sony IMX563 de 12 MP, e uma lente periscópica com Space Zoom para aproximação com zoom óptico de 10x. Na parte frontal, o aparelho deverá vir com uma câmera para selfies de 40 MP.

Portanto, as principais novidades de câmeras para o Galaxy S22 mais poderoso deverão permanecer na parte de software, com um aprimoramento do algoritmo de processamento, mas ainda sem muitos detalhes revelados em relação ao que poderá ser melhorado nos novos dispositivos.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos