Mercado fechará em 6 h 41 min
  • BOVESPA

    109.951,49
    +2.121,77 (+1,97%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    53.125,01
    -210,50 (-0,39%)
     
  • PETROLEO CRU

    78,55
    +0,08 (+0,10%)
     
  • OURO

    1.894,30
    +3,60 (+0,19%)
     
  • BTC-USD

    22.702,28
    -485,91 (-2,10%)
     
  • CMC Crypto 200

    522,92
    -13,97 (-2,60%)
     
  • S&P500

    4.117,86
    -46,14 (-1,11%)
     
  • DOW JONES

    33.949,01
    -207,68 (-0,61%)
     
  • FTSE

    7.942,05
    +56,88 (+0,72%)
     
  • HANG SENG

    21.624,36
    +340,84 (+1,60%)
     
  • NIKKEI

    27.584,35
    -22,11 (-0,08%)
     
  • NASDAQ

    12.681,25
    +136,00 (+1,08%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,5894
    +0,0220 (+0,40%)
     

Samsung deve usar Snapdragon exclusivo na linha Galaxy S por vários anos

Um novo rumor sugere que o "Qualcomm Snapdragon for Galaxy", a parceria entre Samsung e Qualcomm para smartphones da linha Galaxy S, deve ser mantida por muitos anos, sendo o chip exclusivo da família de smartphones topo de linha da gigante sul-coreana durante o período. A notícia acaba corroborando informações dadas pela própria Qualcomm poucos meses após o anúncio do Galaxy S22, que havia destacado em conferência a investidores uma forte aproximação entre as duas companhias.

Cortesia do leaker Yogesh Brar, o rumor indica que o programa Snapdragon for Galaxy deve ser estendido por muitos anos — pelo menos até que a Samsung consiga reorganizar sua divisão de semicondutores e reconstruir a linha de chips Exynos em uma solução totalmente dedicada para os celulares Galaxy. O informante não detalha o tempo que o acordo das empresas deve durar, mas o chip proprietário redesenhado está previsto para ser desenvolvido no decorrer de 2 anos, portanto é possível especular que essa deve ser a janela mínima da parceria.

O trabalho conjunto das gigantes não é uma novidade: durante conferência a investidores realizada em julho do ano passado, o CEO da Qualcomm, Cristiano Amon, anunciou um "acordo de múltiplos anos para alimentar os smartphones Samsung Galaxy globalmente", a começar com o Galaxy S23. O que o executivo não havia revelado na época é que a cooperação resultaria em uma variante exclusiva do Snapdragon, com diferenciais sobre o modelo padrão global.

No caso do Snapdragon 8 Gen 2 que alimentará o Galaxy S23, espera-se ao menos frequências mais agressivas na CPU, atingindo velocidades de até 3,36 GHz (contra 3,2 GHz do 8 Gen 2 tradicional). Com o rumor de hoje, podemos esperar que o Galaxy S24 e, possivelmente, o Galaxy S25 também façam uso exclusivo dos chipsets Snapdragon, em variantes especiais.

Segundo Yogesh Brar, a iniciativa Qualcomm Snapdragon for Galaxy será mantida por múltiplos anos, algo que a própria Qualcomm havia indicado recentemente (Imagem: Reprodução/Qualcomm)
Segundo Yogesh Brar, a iniciativa Qualcomm Snapdragon for Galaxy será mantida por múltiplos anos, algo que a própria Qualcomm havia indicado recentemente (Imagem: Reprodução/Qualcomm)

O ponto mais interessante levantado por Yogesh Brar, no entanto, é de que a Qualcomm não deve finalizar o programa de exclusividade quando a parceria com a Samsung for encerrada. O leaker sugere que outra fabricante deve assumir o posto, ainda que não tenha informações sobre possíveis candidatas. Olhando a situação do mercado e a relação das marcas com a dona do Snadragon, é possível especular alguns nomes, como OPPO, Xiaomi ou até mesmo Honor, cuja batalha é se estabelecer no mercado global após ser vendida pela Huawei.

Fora isso, Yogesh indicou que o programa "Market First", em que uma das empresas lança o primeiro celular com a plataforma inédita da Qualcomm, será mantido em paralelo, e voltou a apontar que o Snapdragon 8 Gen 2 do Galaxy S23 será mesmo fabricado pela TSMC, contrariando rumores de que a Samsung Semiconductor pudesse ser a responsável.

Com lançamento marcado para a próxima terça-feira, 1º de fevereiro, a família Galaxy S23 promete avanços importantes não apenas em processamento, graças ao chip mais poderoso e eficiente, como também melhorias drásticas na câmera (especialmente com o sensor de 200 MP do Galaxy S23 Ultra), melhor autonomia e um design minimalista mais refinado. A apresentação será global, com os aparelhos devendo chegar ao Brasil no mesmo período.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: