Mercado fechado

Samsung anuncia primeiro lote de RAM que usa tecnologia de radiação ultravioleta

Claudio Yuge

O uso da chamada radiação ultravioleta extrema (EUV, na sigla em inglês) é um importante passo para a evolução da memória RAM, pois isso permite às fabricantes a otimização de módulos DDR4 DRAM em litografia de 10 nm. Assim, será possível escalonar tarefas de sistema acima dos limites atuais, o que se traduz em melhor performance, menos tempo de desenvolvimento e qualidade de chips em um patamar superior. A primeira companhia a fabricar a novidade em larga escala é a Samsung, que comunicou a entrega de 1 milhão de unidades nesta quarta-feira (25).

"Com a produção de nossa nova DRAM baseada em EUV, estamos demonstrando nosso total compromisso em fornecer soluções revolucionárias de DRAM, em apoio aos nossos clientes globais de TI”, celebrou Jung-bae Lee, vice-presidente executivo Produto e Tecnologia DRAM da Samsung Electronics.

Fábrica da Samsung onde a novidade é produzida (Imagem: Divulgação/Samsung)

A expectativa agora é que essa leva comece a chegar aos dispositivos premium ainda nesta temporada, mas de maneira discreta, até porque a companhia ainda não consegue fabricar um volume muito alto nesse momento — uma nova unidade de produção deve abrir as portas somente no segundo semestre deste ano.

Com essa experiência, a sul-coreana espera também preparar o terreno para a chegada da DDR5, que promete ser ter o dobro da velocidade de banda e densidade da DDR4, com menor consumo de energia. Só que, nesse caso, a espera será maior, pois o cronograma prevê a atualização somente para “algum momento em 2021”.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: