Mercado fechado
  • BOVESPA

    129.441,03
    -635,14 (-0,49%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.286,46
    +400,13 (+0,79%)
     
  • PETROLEO CRU

    70,78
    +0,49 (+0,70%)
     
  • OURO

    1.879,50
    -16,90 (-0,89%)
     
  • BTC-USD

    36.010,64
    +384,51 (+1,08%)
     
  • CMC Crypto 200

    924,19
    -17,62 (-1,87%)
     
  • S&P500

    4.247,44
    +8,26 (+0,19%)
     
  • DOW JONES

    34.479,60
    +13,36 (+0,04%)
     
  • FTSE

    7.134,06
    +45,88 (+0,65%)
     
  • HANG SENG

    28.842,13
    +103,25 (+0,36%)
     
  • NIKKEI

    28.948,73
    -9,83 (-0,03%)
     
  • NASDAQ

    13.992,75
    +33,00 (+0,24%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1926
    +0,0391 (+0,64%)
     

Samsung é mais uma grande empresa a descartar participação presencial na MWC21

·1 minuto de leitura

Mais uma empresa anunciou a presença apenas virtual na MWC 2021, em Barcelona. A Samsung confirmou, por meio de um porta-voz, que não terá participação presencial no evento, que está marcado para o fim de junho.

“A saúde e a segurança de nossos funcionários, parceiros e consumidores é nossa prioridade número um, então tomamos a decisão de retirar nossa presença física no Mobile World Congress deste ano”, disse um porta-voz da empresa à Reuters.

Nokia, Ericsson e Sony também já anunciaram a desistência ou presença apenas virtual na feira, cujos organizadores foram forçados a cancelar no ano passado por conta da pandemia de COVID-19.

Ao site Engadget, a GSMA confirmou a desistência da presença física da Samsung, mas deixou claro que confia no retorno da gigante sul-coreana a Barcelona em 2022. “Claro que respeitamos o planejamento em uma pandemia tão complicada. A Samsung adaptará sua presença virtual para a MWC21 e estamos ansiosos para vê-los pessoalmente em 2022”, escreveu um porta-voz, por e-mail.

Por enquanto, o evento segue confirmado presencialmente com início marcado para 28 de junho. A feira geralmente é realizada no fim de fevereiro, mas foi adiada para dar tempo de a vacinação atingir boa parte da população mundial. Apesar do avanço da imunização em diversos países, muitas empresas seguem cautelosas em participar de grandes aglomerações.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: