Mercado fechado
  • BOVESPA

    122.038,11
    +2.117,50 (+1,77%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    49.249,02
    +314,11 (+0,64%)
     
  • PETROLEO CRU

    64,82
    +0,11 (+0,17%)
     
  • OURO

    1.832,00
    +16,30 (+0,90%)
     
  • BTC-USD

    58.644,15
    +1.419,83 (+2,48%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.480,07
    +44,28 (+3,08%)
     
  • S&P500

    4.232,60
    +30,98 (+0,74%)
     
  • DOW JONES

    34.777,76
    +229,23 (+0,66%)
     
  • FTSE

    7.129,71
    +53,54 (+0,76%)
     
  • HANG SENG

    28.610,65
    -26,81 (-0,09%)
     
  • NIKKEI

    29.357,82
    +26,45 (+0,09%)
     
  • NASDAQ

    13.715,50
    +117,75 (+0,87%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,3651
    -0,0015 (-0,02%)
     

Salto das commodities melhora cenário para moedas de emergentes

Eric Lam e Abhishek Vishnoi
·2 minuto de leitura

(Bloomberg) -- O rali dos preços das commodities fortalece o cenário para moedas de mercados emergentes, mas a perspectiva para as ações é menos clara devido aos riscos de inflação mais alta, segundo estrategistas.

O índice Bloomberg Commodity Spot está no nível mais alto desde 2012, e mais ganhos são esperados com a transição para o fim da pandemia. A tendência ajuda muito algumas moedas de mercados emergentes, disse Gaurav Patankar, da Bloomberg Intelligence. Segundo o Société Générale, a alta sinaliza a força econômica que, de modo geral, sustenta as ações apesar dos riscos para as margens de lucro.

“De modo geral, certos mercados emergentes e moedas de mercados emergentes são grandes beneficiários”, disse Patankar, chefe de estratégia de ações de mercados emergentes da BI. Ele citou ações com forte peso em commodities e moedas de países como Brasil, México, África do Sul, Malásia e Indonésia, acrescentando que esses também são mercados de valor.

O maior custo de várias commodities como cobre e milho aumenta as pressões inflacionárias e leva investidores a avaliarem as implicações para outros ativos. Para complicar o cenário, existe a possibilidade de que outros grandes saltos possam levar autoridades de política monetária a reduzir os estímulos sem precedentes que impulsionam os mercados em geral.

O índice de commodities da Bloomberg subiu 64% nos últimos 12 meses, enquanto um indicador de ações globais avançou 48%, e o índice MSCI Emerging Markets Currency mostra ganho de cerca de 10%. As campanhas de vacinação e o apoio dos governos puxam a recuperação econômica global.

“As ações, especialmente aquelas com forte poder de precificação e valuations razoáveis - para evitar o impacto do valor com juros mais altos -, estão claramente mais bem posicionadas do que classes de ativos que não oferecem proteção contra a inflação”, disse Joshua Crabb, gestor sênior da Robeco, em Hong Kong.

Uma questão-chave é se as margens de lucro são vulneráveis, deixando as ações expostas em meio aos altos preços. Frank Benzimra, chefe de estratégia de renda variável para Ásia do Société Générale, argumenta que as ações ainda podem subir em linha com as commodities.

“Sim, podemos ver os preços dos insumos subindo, mas tenha em mente por que isso acontece - porque o crescimento está se recuperando”, disse. “O efeito líquido para os resultados corporativos é positivo.”

For more articles like this, please visit us at bloomberg.com

Subscribe now to stay ahead with the most trusted business news source.

©2021 Bloomberg L.P.