Mercado fechado
  • BOVESPA

    111.941,68
    +51,80 (+0,05%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    52.463,55
    +320,55 (+0,61%)
     
  • PETROLEO CRU

    115,07
    +0,98 (+0,86%)
     
  • OURO

    1.857,30
    +3,40 (+0,18%)
     
  • BTC-USD

    28.776,83
    -298,82 (-1,03%)
     
  • CMC Crypto 200

    625,79
    -3,71 (-0,59%)
     
  • S&P500

    4.158,24
    +100,40 (+2,47%)
     
  • DOW JONES

    33.212,96
    +575,77 (+1,76%)
     
  • FTSE

    7.585,46
    +20,54 (+0,27%)
     
  • HANG SENG

    20.697,36
    +581,16 (+2,89%)
     
  • NIKKEI

    26.781,68
    +176,84 (+0,66%)
     
  • NASDAQ

    12.717,50
    +438,25 (+3,57%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,0751
    -0,0429 (-0,84%)
     

Salmonela: Anvisa aumenta lista de chocolates Kinder proibidos no Brasil; veja

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) ampliou, na quarta-feira (27), a lista de chocolates Kinder com proibição de vendas no Brasil. Agora, estão restritos oito produtos da marca Ferrero por causa do potencial risco de contaminação da bactéria Salmonella typhimurium. A empresa realiza o recolhimento voluntário.

Vale explicar que o recolhimento dos chocolates das prateleiras de mercados e lojas de conveniência brasileiras foi estabelecido, após casos de salmonela serem identificados em crianças na Europa. A origem da infecção foi associada com o consumo do alimento produzido em uma fábrica da Bélgica. É, por isso, que apenas os produtos feitos nesta instalação são alvo da medida.

Anvisa amplia lista de chocolates Kinder que não devem ser comercializados no Brasil (Imagem: Divulgação/Anvisa)
Anvisa amplia lista de chocolates Kinder que não devem ser comercializados no Brasil (Imagem: Divulgação/Anvisa)

"Foi mantida a proibição da comercialização, da distribuição, da importação e do uso dos produtos da marca Kinder fabricados na Bélgica pela empresa Ferrero. Os produtos dessa fábrica foram alvo de alerta internacional comunicando um surto de Salmonella typhimurium em chocolates da marca", detalha a Anvisa, em nota.

Medidas para evitar possíveis casos de salmonela

No dia 20 de abril, a Anvisa anunciou a proibição da venda do Kinder Schoko-Bons Branco importado no Brasil. No entanto, a agência precisou ampliar a restrição, porque "a empresa Ferrero do Brasil informou ter identificado a comercialização de lotes desses produtos, importados por terceiros para o país".

Nesse sentido, é preciso esclarecer que estão proibidas apenas a comercialização do chocolate Kinder importado por terceiros. Os produtos fabricados pela empresa Ferrero Brasil continuam a ser comercializados normalmente e são seguros.

Quais chocolates da kinder devem ser recolhidos?

A Anvisa orienta o recolhimento dos seguintes produtos, quando o local de origem da produção for a Bélgica:

  • Kinder Suprise Maxi 100g;

  • Kinder Suprise 20g, 60g ou 80g;

  • Kinder Schoko-Bons 46g, 125g, 200g ou 300g;

  • Kinder Schoko-Bons Branco 46g, 125g ou 200g;

  • Kinder Mix Peluche 133g;

  • Kinder Mix Advent Calendar 127;

  • Kinder Mini Egss Mix 250g;

  • Kinder Happy Moments 162g.

Para saber o local de produção do produto, o consumidor olhar no rótulo e analisar o nome do fabricante. Quando identificar que o chocolate foi "Fabricado por" ou "Produzido por" Ferrero Argdennes SA – Arlon, Bélgica, o produto não deve ser consumido.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos