Mercado abrirá em 7 h 35 min
  • BOVESPA

    100.552,44
    +12,44 (+0,01%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    38.669,25
    +467,45 (+1,22%)
     
  • PETROLEO CRU

    39,79
    -0,24 (-0,60%)
     
  • OURO

    1.916,60
    -12,90 (-0,67%)
     
  • BTC-USD

    12.775,51
    +1.718,50 (+15,54%)
     
  • CMC Crypto 200

    256,11
    +11,22 (+4,58%)
     
  • S&P500

    3.435,56
    -7,56 (-0,22%)
     
  • DOW JONES

    28.210,82
    -97,98 (-0,35%)
     
  • FTSE

    5.776,50
    -112,72 (-1,91%)
     
  • HANG SENG

    24.699,11
    -55,31 (-0,22%)
     
  • NIKKEI

    23.447,18
    -119,82 (-0,51%)
     
  • NASDAQ

    11.618,75
    -72,50 (-0,62%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,6413
    -0,0087 (-0,13%)
     

Salles vai a clube de tiro durante horário de trabalho

Ana Paula Ramos
·1 minuto de leitura
Ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, visitou clube de tiro no horário de expediente (Foto: REUTERS/Adriano Machado)
Ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, visitou clube de tiro no horário de expediente (Foto: REUTERS/Adriano Machado)

O ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, visitou um clube de tiro em Brasília, na tarde de sexta-feira (2), enquanto a agenda oficial do ministério indicava que ele desenvolvia “atividades remotas”.

A informação de “atividade remota” é utilizada pelo ministério para informar que o servidor, neste caso o ministro, está em horário de trabalho, mas não de forma presencial, e sim, remotamente.

Leia também

Uma reportagem do jornal O Estado de São Paulo checou que Salles chegou ao clube de tiro às 15h e permaneceu no local por duas horas. O ministro estava acompanhado de algumas pessoas.

Salles justificou à reportagem que foi ao clube durante o horário de almoço.

“Eu fui, em minha hora de almoço, e retornei ao MMA [Ministério do Meio Ambiente] em seguida”, disse ao Estadão. “Estava (lá) mesmo e, em seguida, voltei ao MMA e fiquei lá trabalhando até as 20h30”, afirmou.

A agenda do ministro não tinha nenhum compromisso após as 17h.

Questionado se costuma frequentar clubes de tiro, Salles afirmou apenas que “às vezes” vai a esses locais e, com mais frequência, em Brasília.

Enquanto isso, na sexta-feira (2), foram identificados 122 focos de incêndio no Pantanal, região que enfrenta, neste ano, as maiores queimadas da história.