Mercado fechará em 6 h 20 min
  • BOVESPA

    102.224,26
    -3.586,74 (-3,39%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    49.492,52
    -1.132,48 (-2,24%)
     
  • PETROLEO CRU

    71,49
    +3,34 (+4,90%)
     
  • OURO

    1.793,40
    +5,30 (+0,30%)
     
  • BTC-USD

    57.108,48
    +2.728,15 (+5,02%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.428,38
    -27,03 (-1,86%)
     
  • S&P500

    4.594,62
    -106,84 (-2,27%)
     
  • DOW JONES

    34.899,34
    -905,06 (-2,53%)
     
  • FTSE

    7.122,87
    +78,84 (+1,12%)
     
  • HANG SENG

    23.852,24
    -228,28 (-0,95%)
     
  • NIKKEI

    28.283,92
    -467,70 (-1,63%)
     
  • NASDAQ

    16.182,75
    +131,75 (+0,82%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,3183
    -0,0302 (-0,48%)
     

Saipem conquista contrato junto à Petrobras para Búzios 7

·1 min de leitura
Logo da Petrobras na sede da empresa no Rio de Janeiro

SÃO PAULO (Reuters) - A italiana Saipem conquistou um novo contrato de 940 milhões de dólares junto à Petrobras para a instalação de um sistema submarino de "riser" rígido para o projeto Búzios 7, com o objetivo de atender o campo do pré-sal localizado a cerca de 200 km da costa do Estado do Rio de Janeiro, em águas profundas de cerca de 2.000 metros, disse a companhia nesta segunda-feira.

O projeto concedido à Saipem inclui a engenharia, aquisição, construção e instalação (EPCI) de sistema que interconecta 15 poços submarinos ao FPSO.

Além disso, a Saipem também será responsável pelo fornecimento e instalação das âncoras do FPSO e pelo engate do navio plataforma no campo.

A Saipem usará seu navio de desenvolvimento de campo de última geração para a instalação do sistema.

Em julho de 2020, a Saipem já havia conquistado o contrato da Petrobras para o projeto Buzios 5.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos