Mercado fechado

Saiba tudo o que tem dentro da mansão de R$ 3 bilhões

·1 min de leitura
"Júpiter, Netuno e Plutão" foi pintada pelo artista barroco em 1597
"Júpiter, Netuno e Plutão" foi pintada pelo artista barroco em 1597
  • Mansão com mural pintado por Caravaggio vai à leilão por R$ 3,06 bilhões 

  • Propriedade pode bater o recorde da casa mais cara caso seja arrematada pelo valor pedido 

  • Além da pintura, outros nove murais de artistas renomados e estátuas de 500 a.C. compõem a decoração do local 

Uma mansão com um raro mural pintado por Caravaggio foi anunciada por nada menos que 471 milhões de euros, equivalentes a R$ 3,06 bilhões, na conversão atual. A Villa Aurora fica nos arredores de Roma e é considerada a “residência mais cara do mundo” pela imprensa internacional. As informações são do UOL Nossa.

Leia também:

No dia 18 de janeiro, será realizado o leilão da propriedade e, se o preço pedido pelo governo italiano for alcançado, superará a negociação residencial mais cara do mundo. Atualmente, o recorde é de uma mansão em Hong Kong, arrematada por R$ 2,03 bilhões em 2017. Confira abaixo o tour pelo local:

O proprietário que adquirir a Villa Aurora desfrutará de 2.800 m² e uma decoração de cativar qualquer amante de arte, a começar pelo mural “Júpiter, Netuno e Plutão”, de Caravaggio. A descoberta aconteceu em 1968, após a pintura que o cobria descascar e revelar os traços do pintor barroco.

Além dele, há outros nove murais na mansão criados por artistas renomados, entre eles, “Aurora”, de Guercino, que deu nome à propriedade. Também estão presentes estátuas greco-romanas esculpidas em 500 a.C, avaliadas em 670 milhões de euros (R$ 4,3 bilhões, atualmente) em 2010.

Segundo o Post, será necessário um pouco mais de 12 milhões de dólares (R$ 67,4 milhões) para reformar o endereço. 

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos