Mercado fechará em 1 h 58 min
  • BOVESPA

    105.127,50
    -2.607,51 (-2,42%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.794,06
    -225,99 (-0,43%)
     
  • PETROLEO CRU

    83,41
    +0,91 (+1,10%)
     
  • OURO

    1.798,00
    +16,10 (+0,90%)
     
  • BTC-USD

    61.185,02
    -1.779,72 (-2,83%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.458,00
    -45,04 (-3,00%)
     
  • S&P500

    4.539,69
    -10,09 (-0,22%)
     
  • DOW JONES

    35.640,52
    +37,44 (+0,11%)
     
  • FTSE

    7.204,55
    +14,25 (+0,20%)
     
  • HANG SENG

    26.126,93
    +109,40 (+0,42%)
     
  • NIKKEI

    28.804,85
    +96,27 (+0,34%)
     
  • NASDAQ

    15.357,25
    -121,50 (-0,78%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,6334
    +0,0524 (+0,80%)
     

Saiba se você está na lista de recebedores dos precatórios

·2 minuto de leitura
Pessoa dando dinheiro
Até 2022, o governo deve acumular mais de R$ 89 bilhões de dívidas judiciais

(Getty Images)

  • Quem venceu ações judiciais contra o governo pode checar se receberá o pagamento em 2022

  • Para isso, basta acessar o site da Comissão Mista de Orçamento

  • A dívida será paga por meio dos precatórios até 31 de dezembro do ano que vem 

A Comissão Mista de Orçamento (CMO) divulgou a lista com os nomes de todos os segurados que venceram ações judiciais contra órgãos públicos e que receberão o pagamento por meio dos precatórios.

Para conferir se seu nome está entre os recebedores, basta acessar o site da CMO, clicar na opção “LOA 2022 Precatórios”, indicar o número do precatório e selecionar o tribunal responsável pela decisão.

Leia também:

Os segurados que têm direito ao lote de 2022 são os que tiveram a sentença emitida pelo juiz entre 2 de julho de 2020 e 1º de julho de 2021. Os pagamentos devem ser feitos até dia 31 de dezembro do ano que vem.

De acordo com a Folha de S. Paulo, estima-se que R$ 9 bilhões serão gastos no pagamento dos processos julgados pelo TRF-3 (Tribunal Regional Federal da 3ª Região), responsável por São Paulo e Mato Grosso do Sul.

Precatórios geram preocupação

Até 2022, o governo deve acumular mais de R$ 89 bilhões de dívidas judiciais, o que tem preocupado o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) e sua equipe econômica.

Segundo Paulo Guedes, ministro da Economia, se não fossem pelos precatórios, o Bolsa Família poderia passar de R$ 300 para R$ 600. O Ministério tem tentado criar opções para flexibilizar o pagamento das dívidas, de forma a desafogar o Orçamento e abrir espaço para a criação do Auxílio Brasil, substituto do Bolsa Família.

Precatórios nada mais são do que dívidas que o poder público acumula por meio de decisões judiciais, quando alguém entra com um processo contra o governo e a Justiça determina o pagamento da quantia.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos