Mercado fechado
  • BOVESPA

    125.052,78
    -1.093,88 (-0,87%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.268,45
    +27,94 (+0,06%)
     
  • PETROLEO CRU

    72,17
    +0,26 (+0,36%)
     
  • OURO

    1.802,10
    -3,30 (-0,18%)
     
  • BTC-USD

    34.434,01
    +2.307,35 (+7,18%)
     
  • CMC Crypto 200

    786,33
    -7,40 (-0,93%)
     
  • S&P500

    4.411,79
    +44,31 (+1,01%)
     
  • DOW JONES

    35.061,55
    +238,20 (+0,68%)
     
  • FTSE

    7.027,58
    +59,28 (+0,85%)
     
  • HANG SENG

    27.321,98
    -401,86 (-1,45%)
     
  • NIKKEI

    27.548,00
    +159,80 (+0,58%)
     
  • NASDAQ

    15.091,25
    +162,75 (+1,09%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1216
    +0,0014 (+0,02%)
     

Saiba quem foi Alan Turing, cientista gay que estampa nota de 50 libras

·3 minuto de leitura

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Em um artigo pioneiro sobre inteligência artificial, publicado em 1950, o cientista britânico Alan Turing (1912-1954) pergunta: uma máquina pode pensar?

No texto, Turing propõe um jogo no qual uma pessoa e um computador respondem perguntas de uma outra pessoa, que seria um tipo de juiz. No final, o juiz deve dizer quem é o computador e quem é o humano com base nas respostas. Neste jogo de imitação, o computador pode vencer se conseguir confundir o humano.

Mais de 70 anos depois da publicação do trabalho, a interação com a inteligência artificial está por todo lado: fazemos compras, nos movemos pela cidade e nos divertimos com a ajuda dos algoritmos que personalizam o mundo para nós. E as perguntas que Turing fez ao longo de sua breve carreira foram essenciais para que a computação tomasse conta do mundo.

Nos próximos dias, começam a circular pelo Reino Unido novas notas de dinheiro. As cédulas de 50 libras virão estampadas com a foto de Turing e referências ao seu legado. As homenagens também buscam reparar de alguma forma o tratamento dado ao cientista pelo Estado por ele ser homossexual, condição que foi considerada ilegal na Inglaterra até 1967.

Turing nasceu em 23 de junho de 1912 na Inglaterra --na quarta-feira (23), foram comemorados os 109 anos de seu nascimento. Em 1931, ele iniciou seus estudos no King's College em Cambridge.

Uma de suas primeiras grandes realizações no campo da computação está descrita em um artigo científico de 1936, onde ele apresenta a Máquina de Turing, um modelo computacional teórico que contribuiu para os fundamentos da computação como a conhecemos hoje.

O cientista é mais famoso pelas suas contribuições durante a Segunda Guerra Mundial (1939-1945). Um dos principais obstáculos a serem superados pela Inglaterra nos embates contra a Alemanha nazista estava na máquina Enigma, usada para criptografar as mensagens que carregavam as instruções militares.

Mensagens de rádio eram facilmente captadas e conhecidas, mas as mensagens em códigos criados pela Enigma eram praticamente impenetráveis.

Turing foi trabalhar com outros profissionais no Bletchley Park, na época um centro voltado para decodificar mensagens de guerra. Ali, o cientista aprimorou as técnicas que já eram usadas para decifrar os códigos gerados pela Enigma e também desenvolveu maneiras mais modernas de lidar com as mensagens criptografadas.

"Seu feito mais famoso foi o projeto da máquina Bombe, que poderia quebrar os códigos usando as técnicas desenvolvidas por Turing de maneira mais rápida que uma pessoa", diz texto na página do Bletchley Park.

Em 1952, porém, a história se inverte drasticamente. Turing e um homem com o qual o cientista havia mantido uma relação íntima, Arnold Murray, são condenados por indecência grosseira como consequência do relacionamento homossexual.

Entre a prisão e um tratamento hormonal, Turing escolheu o segundo --doses de estrogênio que funcionam como uma forma de castração química. Além disso, o cientista perdeu o emprego e não teve mais acesso às informações confidenciais com as quais trabalhava.

O cientista foi encontrado morto em sua casa em 1954, e há pelo menos duas teorias sobre sua morte.

Na primeira delas, a mais aceita atualmente, Turing estaria deprimido com sua sentença e teria se suicidado com cianeto. Na outra versão, o envenenamento teria sido acidental com um aparelho que o cientista mantinha em casa.

Em 2013, Turing recebeu o perdão real britânico, o ápice de uma série de ações voltadas para limpar o nome do cientista.

Além de diversos livros, sua história está contada no filme "O Jogo da Imitação" (2014), vencedor do Oscar de melhor roteiro adaptado.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos