Mercado abrirá em 7 h 50 min
  • BOVESPA

    108.976,70
    -2.854,30 (-2,55%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.668,64
    -310,36 (-0,60%)
     
  • PETROLEO CRU

    74,15
    -2,13 (-2,79%)
     
  • OURO

    1.749,20
    -4,80 (-0,27%)
     
  • BTC-USD

    16.187,35
    -349,41 (-2,11%)
     
  • CMC Crypto 200

    379,51
    -3,14 (-0,82%)
     
  • S&P500

    4.026,12
    -1,14 (-0,03%)
     
  • DOW JONES

    34.347,03
    +152,93 (+0,45%)
     
  • FTSE

    7.486,67
    +20,07 (+0,27%)
     
  • HANG SENG

    17.222,30
    -351,28 (-2,00%)
     
  • NIKKEI

    28.148,15
    -134,88 (-0,48%)
     
  • NASDAQ

    11.689,00
    -93,75 (-0,80%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,6050
    -0,0194 (-0,34%)
     

Saiba qual país tem a Coca-cola mais cara da América do Sul

Brasil tem o quinto refrigerante mais caro de toda América do Sul
Brasil tem o quinto refrigerante mais caro de toda América do Sul
  • Estudo da Cuponation analisou o preço da Coca-Cola por todo continente americano;

  • Brasil tem o quinto refrigerante mais caro da América do Sul;

  • Em termos de todo continente, Brasil ocupa a 13ª posição.

A Coca-Cola está tão presente ao redor do mundo, e na mesa das famílias, que sua política de preços é muitas vezes usada para realizar comparações entre países, de forma similar ao chamado Índice Big Mac, que analisa a política de preços do McDonald’s.

Foi a partir desses dados, agregados pelo site de monitoramento de preços Numbeo, que a Cuponation realizou um levantamento de preços na América Latina, descobrindo que o Brasil tem o quinto refrigerante mais caro da América do Sul.

Por aqui uma lata de 330 ml de Coca-Cola custa, em média R$ 5,16. Supondo um mês de 31 dias, isso significa que o consumo de uma lata diária representa um gasto de R$ 159,96 no mês, ou 13,20% do salário mínimo.

Nosso país fica atrás apenas do Uruguai, Venezuela, Argentina e Chile. Os três últimos têm um preço um pouco mais caro que o Brasil, com a Venezuela, o mais caro entre os três, possuindo um preço médio de R$ 5,90 pela lata. Já o Uruguai é o segundo mais caro de todo continente americano. Por lá uma lata da bebida custa o equivalente a R$ 10,92.

Quando visto dentro do contexto de todo continente, o Brasil ocupa a 13ª posição, com os Estados Unidos em primeiro lugar. Por lá, uma lata custa cerca de R$ 11,15. Em seguida estão o Uruguai, Canadá, Costa Rica, Panamá e Porto Rico.

Essa diferença no preço, no entanto, pode acabar sendo compensada no grande consumo do país. De acordo com um estudo de 2019 da Escola de Saúde Pública da Universidade Harvard, o Brasil é um dos dez maiores consumidores da bebida no mundo.