Mercado fechado
  • BOVESPA

    107.829,73
    -891,85 (-0,82%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    53.335,51
    -713,54 (-1,32%)
     
  • PETROLEO CRU

    77,47
    +0,33 (+0,43%)
     
  • OURO

    1.886,10
    +1,30 (+0,07%)
     
  • BTC-USD

    23.280,32
    +494,67 (+2,17%)
     
  • CMC Crypto 200

    537,42
    +11,46 (+2,18%)
     
  • S&P500

    4.164,00
    +52,92 (+1,29%)
     
  • DOW JONES

    34.156,69
    +265,67 (+0,78%)
     
  • FTSE

    7.864,71
    +28,00 (+0,36%)
     
  • HANG SENG

    21.298,70
    +76,54 (+0,36%)
     
  • NIKKEI

    27.526,21
    -159,26 (-0,58%)
     
  • NASDAQ

    12.745,50
    -31,25 (-0,24%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,5782
    +0,0011 (+0,02%)
     

Saiba como a China quer enviar seus astronautas à Lua

A China revelou mais detalhes sobre os planos de enviar seus primeiros taikonautas (como são chamados os astronautas chienses) à Lua. Durante uma palestra da principal empresa espacial do país, alguns conceitos e animações 3D dos foguetes, espaçonaves e módulos de pouso foram exibidas para o público.

Wu Yansheng, presidente da empresa estatal China Aerospace Science and Technology Corporation (CASC), construtora do Long March (família de foguetes chineses em operação há mais de 40 anos) apresentou a palestra no final de dezembro.

O programa chinês de exploração lunar foi tema de um curso sobre economia espacial (Imagem: Reprodução/CASC)
O programa chinês de exploração lunar foi tema de um curso sobre economia espacial (Imagem: Reprodução/CASC)
Entre os planos, estão satélites na órbita terrestre e pouso humano na Lua (Imagem: Reprodução/CASC)
Entre os planos, estão satélites na órbita terrestre e pouso humano na Lua (Imagem: Reprodução/CASC)
Para o futuro, a China também pretende construir uma estação lunar para presença permanente dos taikonautas (Imagem: Reprodução/CASC)
Para o futuro, a China também pretende construir uma estação lunar para presença permanente dos taikonautas (Imagem: Reprodução/CASC)

O evento, transmitido pela China Central Television (CCTV), exibiu o conceito de uma espaçonave tripulada de última geração e um módulo de pouso lunar. As animações mostram os veículos em ação nos momentos críticos da missão, como lançamento do foguete, a separação do módulo de pouso, entre outros.

Também foi exibida a imagem conceitual de uma pessoa carregando uma bandeira da República Popular da China enquanto desce do módulo de pouso para se tornar o primeiro taikonauta a pisar na superfície lunar.

Um satélite orbital fará a comunicação entre os módulos na superfície lunar e a Terra (Imagem: Reprodução/CASC)
Um satélite orbital fará a comunicação entre os módulos na superfície lunar e a Terra (Imagem: Reprodução/CASC)
Um lander lunar também levará um rover (Imagem: Reprodução/CASC)
Um lander lunar também levará um rover (Imagem: Reprodução/CASC)
O rover robótico andará pela superfície coletando dados (Imagem: Reprodução/CASC)
O rover robótico andará pela superfície coletando dados (Imagem: Reprodução/CASC)

Em seguida, uma dupla de taikonautas, uma bandeira cravada no solo e um rover aparecem no cenário. Além disso, há imagens de um orbitador que, aparentemente, fará uma varredura da superfície lunar para coletar dados da topologia e fará a comunicação entre os módulos em superfície e a Terra.

A palestra é parte do curso "Nova Jornada Aeroespacial - Forte Confiança para Seguir o Poderoso Caminho Aeroespacial na Nova Era". Ele também mostra um vislumbre de como seria a estação lunar chinesa, entre outros conceitos.

Detalhes dos instrumentos do rover (Imagem: Reprodução/CASC)
Detalhes dos instrumentos do rover (Imagem: Reprodução/CASC)
Aparentemente, o satélite orbital também fará varredura topográfica (Imagem: Reprodução/CASC)
Aparentemente, o satélite orbital também fará varredura topográfica (Imagem: Reprodução/CASC)
Conceito de taikonautas ao lado da bandeira chinesa cravada no solo lunar (Imagem: Reprodução/CASC)
Conceito de taikonautas ao lado da bandeira chinesa cravada no solo lunar (Imagem: Reprodução/CASC)

Outros temas também foram abordados, desde a história da China na indústria espacial até planos para a órbita terrestre, inclusive de limpeza do lixo espacial.

Vamos nos concentrar na construção de leis e regulamentos espaciais e na governança do ambiente espacial, aderir ao estado de direito, promover ativamente a promulgação de leis espaciais, garantir que toda a cadeia de atividades espaciais seja baseada na lei e implementar o monitoramento de alvos espaciais, remoção de detritos espaciais e limpeza de resíduos de satélites para reduzir a ameaça de lixo espacial para espaçonaves em órbita, e muito mais.

Estima-se que o primeiro pouso humano da China ocorra na próxima década. Confira o vídeo na íntegra:

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: