Mercado fechado

Safras & Mercado eleva projeções para colheitas de soja e milho do Brasil em 2020/21

·1 minuto de leitura
Lavoura de milho em Itajaí (SC)
Lavoura de milho em Itajaí (SC)

SÃO PAULO (Reuters) - As previsões de colheitas recordes de soja e milho do Brasil em 2020/21 foram elevadas nesta sexta-feira, de acordo com a consultoria Safras & Mercado, que aumentou a expectativa de plantio em meio a preços em máximas históricas desses dois produtos.

A produção brasileira de soja em 2020/21 deverá totalizar 133,5 milhões de toneladas, com elevação de 6,5% sobre a safra passada. Na projeção anterior, divulgada em setembro, a consultoria havia previsto 132,17 milhões de toneladas.

Com o plantio em andamento, a Safras indica aumento de 2,8% na área, para 38,325 milhões de hectares.

Segundo o analista Luiz Fernando Roque, foram feitos ajustes nas estimativas de áreas para alguns Estados.

"Nossa última pesquisa mostra que as áreas a serem semeadas devem ser maiores do que as estimadas inicialmente, principalmente em alguns Estados das regiões Centro-Oeste e Sudeste", comentou ele em nota.

No caso do milho, a área total do Brasil deverá ocupar 20,022 milhões de hectares nesta temporada, com avanço de 2,8% ante 2019/20, superando também os 19,576 milhões de hectares indicados na projeção de setembro.

"Por conta dos ajustes realizados, Safras está elevando o indicativo de produção da safra 2020/21 para 116,427 milhões de toneladas de milho, acima das 115,523 milhões de toneladas apontadas em setembro e bem à frente das 106,833 milhões de toneladas colhidas na safra 2019/20", disse o analista Paulo Molinari.

A produção de milho da safra de verão 2020/21, contudo, deverá ficar em 22,851 milhões de toneladas, ante 24 milhões de toneladas previstas no levantamento anterior, devido ao tempo seco. A colheita deve ser inferior também ante as 23,161 milhões de toneladas de 2019/20.

(Por Roerto Samora)