Mercado fechado

Safra de café do Brasil em 2020 deve crescer até 25,8% com área maior, diz Conab

Por Luciano Costa
.

Por Luciano Costa

SÃO PAULO (Reuters) - A safra total de café do Brasil em 2020 deve somar de 57,15 milhões a 62,02 milhões de sacas, alta de até 25,8% frente 2019, em ano de bienalidade positiva para a cultura no país e com aumento na área cultivada, disse a estatal Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) no primeiro levantamento para a temporada.

A produção de café arábica foi estimada entre 43,20 milhões e 45,98 milhões de sacas, alta de 26% a 34% na comparação com o ano anterior, quando foi impactada por ano negativo de seu ciclo de produção.

Já a safra de robusta deve ficar entre 13,95 milhões e 16,04 milhões de sacas, o que pode representar de queda de 7,1% a alta de 6,8% ante 2019.

"O acréscimo de área em produção, bem como o indicativo de produtividade média superior a 2019, são fatores importantes para esta expectativa otimista", acrescentou a Conab em boletim divulgado nesta quinta-feira.

A área total cultivada no país com café foi estimada em 2,16 milhões de hectares, alta de 1,4% frente ao ano anterior.

"Nos últimos anos a área de café no país vem apresentando redução... Na safra de 2020 é possível, no entanto, perceber leve retomada no crescimento da área total nos principais estados produtores de café, como Minas Gerais, Espírito Santo, São Paulo e Bahia", afirmou a Conab.

Tanto as áreas de arábica quanto de robusta deverão avançar 1,4% no ano, segundo a estatal, para 1,75 milhão de hectares e 404,3 mil hectares, respectivamente.

Com a bienalidade positiva, a produtividade do café arábica foi projetada em entre 30,31 e 32,89 sacas por hectare, o que representaria aumento de 11,4% a 20,9% em relação à temporada passada.

"O aumento deve ocorrer em quase todas as principais regiões produtoras. Onde predomina o cultivo de conilon, a expectativa é de produtividades próximas à da safra passada em virtude das boas condições climáticas", explicou a Conab.