Mercado fechado
  • BOVESPA

    110.672,76
    -3.755,42 (-3,28%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    52.371,25
    -314,78 (-0,60%)
     
  • PETROLEO CRU

    82,83
    +0,39 (+0,47%)
     
  • OURO

    1.770,20
    +4,50 (+0,25%)
     
  • BTC-USD

    64.175,14
    +2.773,64 (+4,52%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.480,17
    +16,81 (+1,15%)
     
  • S&P500

    4.519,63
    +33,17 (+0,74%)
     
  • DOW JONES

    35.457,31
    +198,70 (+0,56%)
     
  • FTSE

    7.217,53
    +13,70 (+0,19%)
     
  • HANG SENG

    25.787,21
    +377,46 (+1,49%)
     
  • NIKKEI

    29.215,52
    +190,06 (+0,65%)
     
  • NASDAQ

    15.417,00
    +126,50 (+0,83%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,4918
    +0,1003 (+1,57%)
     

Saúde mental pode ser a próxima vítima do aquecimento global

·3 minuto de leitura

(Bloomberg) -- Em uma noite de julho, Stephanie Felts estava deitada na cama tentando processar desastres climáticos simultâneos em todo o mundo. De uma onda de calor esmagadora no Canadá a incêndios florestais nos Estados Unidos e inundações na China.

Most Read from Bloomberg

“Acabei de perceber, ok, que é o que teremos de melhor, não porque não possamos fazer nada para melhorar as coisas, mas porque simplesmente não faremos”, disse Felts, 43, que trabalha em serviços financeiros e agora mora perto de Atlanta. “Isso faz você se sentir como, ‘ei, o apocalipse está começando.’”

Ela não está sozinha. Mais pessoas estão achando difícil lidar com a sensação crescente de que governos e empresas não farão o suficiente para frear o aquecimento global. Para piorar as coisas, existe o conhecimento de que mesmo que a humanidade de repente se unifique em uma mudança histórica para adotar energia renovável, é tarde demais para evitar as consequências sombrias já irreversíveis.

Talvez, desde os piores momentos da Guerra Fria, não tenha surgido um desespero tão profundo e generalizado pelo futuro. Quer chamemos isso de ansiedade climática, sofrimento ecológico ou qualquer outra coisa, a profunda preocupação com o aquecimento global está afetando cada vez mais a vida cotidiana de muitas pessoas. A maioria dos adultos norte-americanos já diz que está um tanto ou extremamente ansiosa com o efeito que a crise climática tem sobre sua saúde mental, segundo pesquisa da American Psychiatric Association. Isso além do estresse de tentar se proteger contra o coronavírus.

Nos países em desenvolvimento, milhões lidam com os efeitos psicológicos do aquecimento global há anos. O aumento das temperaturas na Nigéria contribui para a desertificação, forçando os criadores de gado do norte a se mudarem para o sul em busca de alimentos para o rebanho. A mudança precipitou confrontos entre agricultores. O medo da violência devido a recursos cada vez mais escassos não é incomum.

O grande número de pessoas no mundo suscetíveis ao estresse induzido pelo clima fomentou um senso de urgência entre os profissionais de saúde mental que buscam entender o problema. Praticamente qualquer pessoa “pode ser afetada pela ansiedade climática, independentemente de sua vulnerabilidade pessoal ou relativa segurança”, de acordo com Susan Clayton, professora de psicologia e pesquisadora do The College of Wooster em Ohio.

Vários estudos encontraram uma minoria considerável dizendo que a mudança no clima já afeta seu funcionamento padrão. O conselheiro Andrew Bryant, de Seattle, disse que as pessoas estão preocupadas com o aquecimento global e com o fato de serem afetadas diretamente por um desastre climático. A psiquiatra Janet Lewis, de Nova York, afirmou que os indivíduos estão lutando contra a desarmonia cotidiana de atividades e coisas que eles sabem que são prejudiciais, como comer carne vermelha ou dirigir um carro a gasolina.

Os especialistas em saúde mental enfatizam que a comunicação com amigos e familiares continua sendo uma maneira eficaz de lidar com a situação. Ainda assim, apenas 37% dos americanos conversam sobre o aquecimento global regularmente com pessoas próximas a eles, segundo pesquisa do Yale Program on Climate Change Communication.

Título em inglês:Mental Health Could Be the Next Casualty of Global Warming

More stories like this are available on bloomberg.com

Most Read from Bloomberg Businessweek

Subscribe now to stay ahead with the most trusted business news source.

©2021 Bloomberg L.P.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos