Mercado fechado
  • BOVESPA

    111.910,10
    -701,55 (-0,62%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.661,86
    +195,84 (+0,39%)
     
  • PETROLEO CRU

    87,29
    +0,68 (+0,79%)
     
  • OURO

    1.790,10
    -3,00 (-0,17%)
     
  • BTC-USD

    37.798,57
    +663,79 (+1,79%)
     
  • CMC Crypto 200

    863,83
    +21,37 (+2,54%)
     
  • S&P500

    4.431,85
    +105,34 (+2,43%)
     
  • DOW JONES

    34.725,47
    +564,69 (+1,65%)
     
  • FTSE

    7.466,07
    -88,24 (-1,17%)
     
  • HANG SENG

    23.550,08
    -256,92 (-1,08%)
     
  • NIKKEI

    26.717,34
    +547,04 (+2,09%)
     
  • NASDAQ

    14.430,25
    +443,50 (+3,17%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,9813
    -0,0427 (-0,71%)
     

Saúde diz que vacinação infantil contra covid deve começar ainda em janeiro

·2 min de leitura

Após controvérsia sobre o tema, o governo federal confirmou que a distribuição de vacinas contra a covid-19 para crianças de 5 a 11 anos deve começar neste mês. Segundo o ministro da Saúde Marcelo Queiroga, a aplicação começa a partir da segunda quinzena de janeiro.

A jornalistas, o ministro informou que a entrega dos imunizantes pediátricos começa já na semana que vem, em 10 de janeiro. Depois disso, haverá mais alguns processos antes do início da aplicação.

O primeiro deles é o procedimento padrão de validação de qualidade e segurança dos imunizantes da Pfizer. O segundo é a consulta pública conduzida pelo ministério para saber a opinião da população sobre o tema.

Vacina da Pfizer é a única com aprovação para uso em crianças de 5 a 11 anos no Brasil (Imagem: Paul/Unsplash)
Vacina da Pfizer é a única com aprovação para uso em crianças de 5 a 11 anos no Brasil (Imagem: Paul/Unsplash)

"No dia 5 de janeiro, após ouvir a sociedade, a pasta formalizará sua decisão e, mantida a recomendação, a imunização desta faixa etária deve iniciar ainda em janeiro", diz a Saúde.

O plano, no entanto, é liberar, sim, a imunização contra covid para as crianças, embora com restrições. Em comunicado publicado em 24 de dezembro, a pasta diz que recomenda a vacinação, desde que com prescrição médica e autorização de pais e responsáveis.

Os estados, no entanto, se mostram contrariados com a proposta. Segundo levantamento da CNN, 20 dos 27 territórios já informaram que não exigirão prescrição médica para a imunização pediátrica e os demais não haviam revelado seus planos.

Aprovada pela Anvisa

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) aprovou o uso da vacina pediátrica da Pfizer em 16 de dezembro. Ela é diferente daquela que já é usada amplamente no mundo para quem tem mais de 12 anos. A concentração no imunizante pediátrico é de 10 μg, em vez dos 30 μg utilizado em adolescentes e adultos.

A área técnica da Anvisa ponderou questões de segurança do imunizante para crianças, lembrando de pontos como os casos de miocardite e pericardite induzidos pela aplicação. No entanto, as ocorrências foram consideradas raríssimas, com incidência em apenas 0,007% dos casos.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos