Mercado fechado
  • BOVESPA

    130.207,96
    +766,93 (+0,59%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.029,54
    -256,92 (-0,50%)
     
  • PETROLEO CRU

    71,36
    +0,48 (+0,68%)
     
  • OURO

    1.867,60
    +1,70 (+0,09%)
     
  • BTC-USD

    40.836,36
    +1.922,45 (+4,94%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.019,43
    +50,59 (+5,22%)
     
  • S&P500

    4.255,15
    +7,71 (+0,18%)
     
  • DOW JONES

    34.393,75
    -85,85 (-0,25%)
     
  • FTSE

    7.146,68
    +12,62 (+0,18%)
     
  • HANG SENG

    28.842,13
    +103,23 (+0,36%)
     
  • NIKKEI

    29.275,64
    +113,84 (+0,39%)
     
  • NASDAQ

    14.131,25
    +6,50 (+0,05%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1436
    +0,0121 (+0,20%)
     

Saúde antecipa vacinação para pessoas de 18 a 59 anos

·2 minuto de leitura
Saúde antecipa vacinação para pessoas de 18 a 59 anos
Saúde antecipa vacinação para pessoas de 18 a 59 anos

Aos poucos a vacinação no Brasil avança e, nesse momento, os idosos com mais de 60 anos já foram comtemplados em todos os estados. O processo agora está focado nos grupos prioritários com 59 anos ou menos. Estão nesse grupo algumas profissões, como professores e motoristas, além de pessoas com comorbidades.

Nesta sexta-feira (28), o Ministério da Saúde anunciou que vai vacinar a população geral de 18 a 59 anos em ordem decrescente de idade. A imunização desse grupo vai ocorrer após a vacinação dos profissionais da educação e dos grupos prioritários mais vulneráveis.

“Nós tivemos diversas discussões em relação ao reordenamento do PNO, mediante alguns relatos de estados e municípios terem, neste momento, demanda reduzida. A gente não pode deixar a vacina estocada. Então, resolvemos flexibilizar um pouco essa ação com o objetivo de acelerar a vacinação dos grupos prioritários”, afirmou o secretário-executivo do Ministério da Saúde, Rodrigo Cruz, durante coletiva de imprensa sobre o tema nesta sexta-feira (28).

Estão no grupo mais vulnerável: pessoas com comorbidades e gestantes e puérperas com comorbidades, pessoas com deficiência permanente, pessoas em situação de rua, funcionários do Sistema de Privação de Liberdade e população privada de liberdade. Após esse grupo, a vacinação por faixa etária pode ocorrer, desde que a vacinação dos grupos prioritários restantes seja mantida e cumprida.

Vacinação dos grupos prioritários

“O PNI vai atender o segmento em continuidade ao PNO, e vai também atribuir um percentual por faixa etária, começando da faixa etária mais velha para a mais jovem. Pois quanto maior a faixa etária maior o risco de complicações e óbitos. Com isso, segue-se o mesmo critério utilizado para definição dos grupos prioritários”, disse a coordenadora-geral do Programa Nacional de Imunizações (PNI), Francieli Fontana.

Leia mais:

“Portanto, deve-se manter a vacinação dos grupos prioritários, conforme previsto no PNO e Estados e Municípios que não apresentam demanda ou tenham demanda diminuída para vacinação dos grupos com maior vulnerabilidade e trabalhadores de educação, poderão pactuar em Comissão Intergestores Biparte a adoção imediata da estratégia de vacinação segundo a faixa etária em ordem decrescente de idade garantindo o percentual para continuidade da vacinação dos demais grupos prioritários”, completa ainda o documento da pasta.

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!