Mercado abrirá em 41 mins
  • BOVESPA

    116.464,06
    -916,43 (-0,78%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    45.053,56
    -72,95 (-0,16%)
     
  • PETROLEO CRU

    52,86
    +0,25 (+0,48%)
     
  • OURO

    1.841,60
    -9,30 (-0,50%)
     
  • BTC-USD

    31.611,19
    -529,60 (-1,65%)
     
  • CMC Crypto 200

    635,85
    -4,07 (-0,64%)
     
  • S&P500

    3.849,62
    -5,74 (-0,15%)
     
  • DOW JONES

    30.937,04
    -22,96 (-0,07%)
     
  • FTSE

    6.605,74
    -48,27 (-0,73%)
     
  • HANG SENG

    29.297,53
    -93,73 (-0,32%)
     
  • NIKKEI

    28.635,21
    +89,03 (+0,31%)
     
  • NASDAQ

    13.511,25
    +25,75 (+0,19%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,4920
    -0,0188 (-0,29%)
     

De saída do BB, Novaes se reúne com Bolsonaro para reiterar apoio ao governo

Edna Simão
·2 minuto de leitura

Presidente do banco estatal vai assumir cargo de assessor especial do ministro da Economia, no Rio de Janeiro Rubem Novaes, que pediu demissão do cargo de presidente do Banco do Brasil (BB) na última sexta-feira, se reuniu com o presidente Jair Bolsonaro para se despedir e reiterar seu apoio ao governo. Já está acertado que Novaes, quando deixar o BB no início de agosto, vai assumir cargo de assessor especial do ministro da Economia, Paulo Guedes, no Rio de Janeiro. “Fui expor uma vez mais minhas razões e agradecer ao presidente pela confiança em mim depositada e pela cortesia com que sempre me distinguiu. Disse a ele que pode sempre contar com o meu apoio e que continuarei ao lado do ministro Paulo Guedes, confiante no êxito de seus planos para a economia”, disse Novaes. No último dia 24, Novaes entregou pedido de demissão ao presidente Jair Bolsonaro e ao ministro da Economia, Paulo Guedes. Em fato relevante, Novaes justificou seu pedido “entendendo que a companhia precisa de renovação para enfrentar os momentos futuros de muitas inovações no sistema bancário”. Por enquanto, ainda não foi divulgado o nome do substituto, mas vários nomes estão sendo cotados. Recentemente, o Valor noticiou que o Ministério da Economia cogita o nome de Conrado Engel para a presidência do banco. O executivo foi presidente do HSBC e vice-presidente do Santander e ocupa, desde o início deste ano, a posição de conselheiro sênior da gestora de private equity General Atlantic (GA). O nome de Engel se junta a outros já ventilados, como o do presidente do conselho do BB, Hélio Magalhães, que tem conduzido as discussões sobre vendas de ativos, e os dos vice-presidentes corporativo, Mauro Ribeiro Neto, e de tecnologia, Fábio Barbosa. Rubem Novaes anunciou saída da presidência do Banco do Brasil na última semana Fotos: Claudio Belli/Valor