Mercado abrirá em 1 h 45 min
  • BOVESPA

    101.915,45
    -898,58 (-0,87%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    49.698,72
    -97,58 (-0,20%)
     
  • PETROLEO CRU

    68,97
    +2,79 (+4,22%)
     
  • OURO

    1.784,80
    +8,30 (+0,47%)
     
  • BTC-USD

    57.060,75
    +221,42 (+0,39%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.470,60
    +27,83 (+1,93%)
     
  • S&P500

    4.567,00
    -88,27 (-1,90%)
     
  • DOW JONES

    34.483,72
    -652,22 (-1,86%)
     
  • FTSE

    7.159,75
    +100,30 (+1,42%)
     
  • HANG SENG

    23.658,92
    +183,66 (+0,78%)
     
  • NIKKEI

    27.935,62
    +113,86 (+0,41%)
     
  • NASDAQ

    16.376,00
    +225,50 (+1,40%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,3961
    +0,0261 (+0,41%)
     

Síria acusa Israel de assassinar ex-parlamentar

·1 min de leitura

CAIRO (Reuters) - A Síria acusou neste sábado forças israelenses de matar a tiros Medhat Al-Saleh, um ex-parlamentar que passou 12 anos em uma prisão de Israel, afirmou a emissora estatal Al-Ekhbariya citando o governo.

A agência estatal de notícias síria SANA afirmou que Al-Saleh "foi martirizado depois que o inimigo israelense o matou a tiros quando voltava para casa" neste sábado em Ain al-Tineh, uma vila síria que fica próxima das Colinas de Golã, ocupadas por Israel.

O governo sírio denunciou "este ato criminoso covarde". Um porta-voz militar de Israel afirmou que o exército não comenta relatos estrangeiros.

O governo sírio afirmou que Saleh passou 12 anos preso em Israel depois de ser detido em 1985 sob acusações de "resistência" a autoridades israelenses. Ele depois foi parlamentar sírio.

(Por Omar Fahmy e Maayan Lubell)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos