Mercado fechado

Série de Resident Evil da Netflix é cancelada

Após somente uma temporada, a Netflix optou por cancelar Resident Evil: A Série. O fim da produção original ainda não foi confirmado oficialmente pelo serviço de streaming, mas foi dado como certo pela imprensa internacional, que cita uma insatisfação com os números de audiência diante do investimento feito em sua produção.

A notícia vem apenas um mês e meio depois da estreia, em 14 de julho. Resident Evil: A Série não foi bem recebida pela crítica e estreou apenas na segunda posição do ranking global, atrás da toda poderosa Stranger Things; no Brasil, ela estreou na terceira colocação, atrás também da nacional Sintonia. A partir da segunda semana, porém, não houve um aumento ou manutenção da audiência, como era a expectativa do serviço de streaming.

Após 72,7 milhões de horas assistidas na semana de estreia e outras 73,3 milhões na segunda, quando ficou na terceira colocação na lista global, o seriado deixou de aparecer entre os conteúdos mais vistos. Os resultados foram considerados baixos para uma série que, antes da estreia, foi considerada um dos destaques da programação geek da Netflix para o início deste segundo semestre, aparecendo ao lado de Sandman e The Umbrella Academy em eventos da empresa.

Ainda que a Netflix não tenha confirmado publicamente o destino do seriado, pelo menos um dos envolvidos na produção já fala sobre o assunto. No Twitter, o supervisor de efeitos especiais do show, Kevin Lingenfelser, lamentou o cancelamento da série e agradeu aos fãs que estavam aguardando por uma segunda temporada.

"Não estou surpreso, mas um pouco chateado em dizer que Resident Evil, da Netflix, foi cancelada. Obrigado a todos que assistiram aos oito episódios, aos que gostaram da série e estavam esperando uma segunda temporada.

Com uma história distante dos jogos, ainda que seu showrunner tenha prometido fidelidade, Resident Evil: A Série nos leva à cidade de New Raccoon City. Albert Wesker é um dos principais cientistas de uma versão renovada da Umbrella e tem duas filhas, Billie e Jade; a segunda é a protagonista do segundo arco do show, passado em um futuro pós-apocalíptico em que os vírus da empresa farmacêutica levaram a uma quase extinção da humanidade.

No Canaltech, o seriado foi criticado por distorcer e ignorar eventos dos jogos para fazer valer a própria trama, além de deixar de lado a atmosfera dos jogos para apostar em uma pegada bem mais parecida com a dos filmes estrelados por Milla Jovovich (Monster Hunter). Os episódios trazem viradas que não fazem sentido e clichês muito vistos em mídias de terror e zumbis, só que feitos de maneira muito melhor em outros produtos.

Resident Evil: A Série tinha Lance Reddick (John Wick), Ella Balinska (As Panteras), Paola Nuñez (Bad Boys Para Sempre) e Tamara Smart (Artemis Fowl: O Mundo Secreto) nos papéis principais. A produção era de Andrew Dabb, de Supernatural.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: