Mercado fechado
  • BOVESPA

    120.061,99
    -871,79 (-0,72%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    48.879,33
    +350,36 (+0,72%)
     
  • PETROLEO CRU

    61,52
    -1,15 (-1,84%)
     
  • OURO

    1.793,00
    +14,60 (+0,82%)
     
  • BTC-USD

    55.527,95
    +198,07 (+0,36%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.281,52
    +18,56 (+1,47%)
     
  • S&P500

    4.160,40
    +25,46 (+0,62%)
     
  • DOW JONES

    34.057,31
    +236,01 (+0,70%)
     
  • FTSE

    6.895,29
    +35,42 (+0,52%)
     
  • HANG SENG

    28.621,92
    -513,81 (-1,76%)
     
  • NIKKEI

    28.508,55
    -591,83 (-2,03%)
     
  • NASDAQ

    13.856,50
    +62,25 (+0,45%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,7007
    -0,0018 (-0,03%)
     

São Paulo tem queda de mortes de idosos com mais de 90 anos após vacinação

O Globo
·1 minuto de leitura

SÃO PAULO. A cidade de São Paulo registrou queda no número de idosos com mais de 90 anos mortos pelo coronavírus no mês de fevereiro em comparação com janeiro. Dados a Secretaria Municipal de Saúde, que ainda podem ser atualizados, apontam uma redução de 70%.

Os grupo com mais de 90 anos começou a ser vacinado no dia 5 de fevereiro. As pessoas dessa faixa etária foram as primeiras a receber o imunizante contra a Covid-19, depois de profissionais de saúde, indígenas e quilombolas.

Segundo a Prefeitura de São Paulo, em janeiro morreram 127 pessoas com mais de 90 anos na capital paulista. Em fevereiro, foram apenas 38. A queda de mortos no grupo com mais de 90 anos foi revelada pela G1 e confirmada pelo GLOBO.

Também houve redução de casos e de internações. O total de diagnosticados com a doença passou de 380 para 144 na cidade de São Paulo, uma queda de 62%.

Já o número de pessoas com mais de 90 anos que foram internadas passou de 246 para 104.

Os dados são referentes a pessoas residentes em São Paulo e abrangem os atendidos em equipamentos de saúde municipais, estaduais e privados.

A secretaria "ressalta que os dados são provisórios e podem ser atualizados retroativamente conforme a atualização do banco de dados".