Mercado fechado
  • BOVESPA

    121.880,82
    +1.174,91 (+0,97%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    49.219,26
    +389,95 (+0,80%)
     
  • PETROLEO CRU

    65,51
    +1,69 (+2,65%)
     
  • OURO

    1.844,00
    +20,00 (+1,10%)
     
  • BTC-USD

    47.839,34
    -2.767,32 (-5,47%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.398,33
    +39,77 (+2,93%)
     
  • S&P500

    4.173,85
    +61,35 (+1,49%)
     
  • DOW JONES

    34.382,13
    +360,68 (+1,06%)
     
  • FTSE

    7.043,61
    +80,28 (+1,15%)
     
  • HANG SENG

    28.027,57
    +308,90 (+1,11%)
     
  • NIKKEI

    28.084,47
    +636,46 (+2,32%)
     
  • NASDAQ

    13.398,00
    +297,75 (+2,27%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,4040
    -0,0085 (-0,13%)
     

São Paulo retoma aulas presenciais na segunda; saiba como ficam as restrições no estado

O Globo
·3 minuto de leitura

A partir de segunda-feira, São Paulo passa da fase emergencial, ainda vigente no fim de semana, para a vermelha, com o retorno presencial das aulas. Considerada serviço essencial por um decreto do governo do estado, as aulas podem ocorrer com 35% da capacidade dos alunos em sala na fase vermelha, mas não na emergencial. A medida deve durar até 18 de abril, segundo anúncio do governo do estado.

Na fase vermelha, serviços considerados essenciais podem funcionar, mas o toque de recolher das 20h às 5h continua mantido. Parques seguem fechados e lojas, restaurantes e bares podem fazer a comercialização de produtos apenas por meio de drive-thru, delivery ou retirada.

Shoppings, comércios, salões de beleza, barbearias e academias também estão proibidos de abrir. Atividades religiosas coletivas também não foram autorizadas a retornar. Saiba como ficam as restrições no estado nesse período:

E mais: Rio e SP flexibilizam medidas de restrição contra a Covid; veja o que muda

Serviços essenciais podem funcionar:

Saúde: hospitais, clínicas, farmácias, clínicas odontológicas, lavanderias e estabelecimentos de saúde animal;

Alimentação: supermercados, hipermercados, açougues e padarias, lojas de suplemento, feiras livres.

Logística: estabelecimentos e empresas de locação de veículos, oficinas de veículos automotores, transporte público coletivo, táxis, aplicativos de transporte, serviços de entrega e estacionamentos;

Serviços gerais: lavanderias, serviços de limpeza, hotéis, manutenção e zeladoria, serviços bancários (incluindo lotéricas), serviços de call center, assistência técnica de produtos eletroeletrônicos e bancas de jornais;

Construção civil e indústria: sem restrições

Delivery em bares, restaurantes e comércio:

Bares, restaurantes e lojas vão poder voltar a utilizar o serviço de retirada (take away), além de drive-thru e delivery. As escolas, que agora se encaixam como serviço essencial, vão poder reabrir.

Educação:

Um decreto publicado no fim de março declarou as escolas públicas e particulares como essenciais. Assim, as escolas poderão reabrir a partir da próxima segunda-feira, 12, com 35% da capacidade.

Começou neste sábado a vacinação de servidores da educação e professores no estado. Podem receber a vacina apenas servidores da educação com mais de 47 anos que tenham feito cadastro prévio e recebido a confirmação do sistema. A validação é feita por secretários ou diretores das escolas ou unidades às quais os servidores são associados.

Campeonatos esportivos:

Estão liberadas as competições profissionais e a partir das 20h, com exigência de testagem e protocolos de segurança. Não está permitido ter torcida presencial.

Parques e praias:

Parques municipais (como o Ibirapuera e o do Carmo), e estaduais (como o Villa-Lobos e o da Água Branca) continuam fechados. A decisão sobre as praias ficará por conta dos municípios.

Toque de recolher

O toque de recolher, das 20h às 5h, deve ser mantido pelo governo, uma vez que ainda haverá intensificação da fiscalização de festas clandestinas que ocorrem nas madrugadas.

O que continua continua proibido:

Segue proibido na fase vermelha o atendimento presencial em bares e restaurantes. Shoppings, comércios, salões de beleza, barbearias e academias também estão proibidos de abrir. Atividades religiosas coletivas também não foram autorizadas a retornar.