Mercado fechado
  • BOVESPA

    117.669,90
    -643,33 (-0,54%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    47.627,67
    -560,48 (-1,16%)
     
  • PETROLEO CRU

    59,34
    -0,26 (-0,44%)
     
  • OURO

    1.744,10
    -14,10 (-0,80%)
     
  • BTC-USD

    60.456,11
    +1.781,35 (+3,04%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.235,89
    +8,34 (+0,68%)
     
  • S&P500

    4.128,80
    +31,63 (+0,77%)
     
  • DOW JONES

    33.800,60
    +297,03 (+0,89%)
     
  • FTSE

    6.915,75
    -26,47 (-0,38%)
     
  • HANG SENG

    28.698,80
    -309,27 (-1,07%)
     
  • NIKKEI

    29.768,06
    +59,08 (+0,20%)
     
  • NASDAQ

    13.811,00
    +63,25 (+0,46%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,7625
    +0,1276 (+1,92%)
     

São Paulo busca a fase de grupos da Libertadores; Flamengo joga pelo bi do Brasileiro

BRUNO RODRIGUES
·3 minuto de leitura

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O Campeonato Brasileiro de 2020 terá sua história contada por dois fatores, e um deles surge como consequência do outro. A pandemia bagunçou o calendário de disputas e jogou o Nacional para este ano de 2021. Como resultado de todo esse quadro de complicações logísticas e técnicas, a Covid-19 imprimiu à competição a marca da imprevisibilidade, da mesma forma que em outras ligas pelo mundo. Nos dois jogos em que há possibilidade de título nesta quinta-feira (25), há três clubes que lideraram o campeonato e se colocaram, em algum momento, como favoritos à conquista. Agora é a vez de o Flamengo, líder do Nacional e a uma rodada de faturar a taça, tentar confirmar seu favoritismo. Os rubro-negros visitam nesta quinta (25) o São Paulo, às 21h30, no Morumbi. Com 71 pontos no topo da tabela, um triunfo garante o título aos cariocas, já que o vice Inter tem 69 pontos. O cenário, porém, não é dos mais simples. O Rubro-Negro enfrenta o quarto colocado São Paulo, que precisa também da vitória para garantir uma classificação direta à fase de grupos da Copa Libertadores. O clube do Morumbi chegou a liderar o Nacional com sete pontos de vantagem para o segundo colocado, mas colapsou na reta final e demitiu seu técnico, Fernando Diniz. Na última segunda-feira (22), foi ao Rio de Janeiro com a perspectiva de garantir um lugar nos grupos do torneio continental, mas perdeu por 1 a 0 para o lanterna Botafogo. Além de valer muito para o São Paulo, o confronto é cercado por um forte componente emocional e histórico. Maior ídolo da história tricolor, Rogério Ceni, atual técnico do Flamengo, poderá erguer a taça de campeão nacional no lugar onde se acostumou a celebrar vitórias pela equipe paulista. O treinador de 48 anos busca sua primeira conquista na elite do país --foi campeão da Série B, com o Fortaleza, em 2018. É sob essa condição que ele e seus comandados buscarão um triunfo no Morumbi, onde o clube carioca não vence desde 2011. A última vez que o Flamengo ganhou no estádio, pelo Brasileiro daquele ano, Ceni ainda era goleiro do São Paulo. Nesta temporada, os rubro-negros também buscam superar os tricolores pela primeira vez. No primeiro turno do Nacional, os são-paulinos golearam por 4 a 1. Ainda houve dois confrontos pela Copa do Brasil, com vitórias por 2 a 1 e 3 a 0. Todas com Rogério Ceni no comando. No duelo desta quinta, o Flamengo tem o grupo completo, enquanto o São Paulo possui alguns desfalques. Os laterais esquerdos Reinaldo e Léo estão suspensos. Assim, Wellington, de 20 anos, deve jogar. Carneiro, por sua vez, não se recuperou do trauma no quadril sofrido no clássico contra o Palmeiras. No entanto, Marcos Vizolli conta com a volta do capitão Daniel Alves, que estava suspenso no confronto contra o Botafogo. SÃO PAULO Tiago Volpi; Diego Costa, Bruno Alves, Arboleda; Igor Vinicius, Luan, Daniel Alves, Tchê Tchê, Welington; Pablo, Luciano. T.: Marcos Vizolli FLAMENGO Hugo; Isla, Rodrigo Caio, Gustavo Henrique, Filipe Luís; Diego, Gerson, Everton Ribeiro, Arrascaeta; Bruno Henrique, Gabigol. T.: Rogério Ceni Estádio: Morumbi, em São Paulo Horário: 21h30 desta quinta-feira Juiz: Rodolpho Toski Marques (PR)