Mercado abrirá em 5 mins
  • BOVESPA

    106.858,87
    +1.789,18 (+1,70%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.605,56
    +8,27 (+0,02%)
     
  • PETROLEO CRU

    71,75
    +2,26 (+3,25%)
     
  • OURO

    1.783,50
    +4,00 (+0,22%)
     
  • BTC-USD

    51.433,63
    +2.904,25 (+5,98%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.330,89
    +70,73 (+5,61%)
     
  • S&P500

    4.591,67
    +53,24 (+1,17%)
     
  • DOW JONES

    35.227,03
    +646,95 (+1,87%)
     
  • FTSE

    7.319,81
    +87,53 (+1,21%)
     
  • HANG SENG

    23.983,66
    +634,28 (+2,72%)
     
  • NIKKEI

    28.455,60
    +528,23 (+1,89%)
     
  • NASDAQ

    16.140,50
    +297,75 (+1,88%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,4091
    -0,0145 (-0,23%)
     

São Paulo aprova o fim da meia entrada para eventos culturais

·3 min de leitura

A Assembleia Legislativa de São Paulo (Alesp) aprovou nesta quarta-feira (27) o fim da meia entrada em eventos culturais no estado, tornando único o valor que, hoje, é cobrado como benefício a estudantes, professores, idosos e outras categorias. Segundo o projeto de lei 300/2020, que segue agora para sanção do governador do estado, passam a ter direito a pagar metade do valor todas as pessoas entre zero e 99 anos de idade.

De acordo com o deputado estadual Arthur do Val (Patriotas), o PL atende a pedidos do setor e funciona como uma forma de acabar com o que chamou de “distorção social”. A proposta coloca a meia entrada como o novo padrão para todo o mercado e não é cumulativo com outros benefícios que garantam desconto ou gratuidade nos ingressos e acesso a eventos culturais.

O projeto, porém, era fruto de discussões e teve sua aprovação considerada um “equívoco” pelo governador em exercício, Carlão Pignatari (PSDB). O deputado, que é presidente da Alesp e assume o governo enquanto João Doria (PSDB) e o vice Rodrigo Garcia (PSDB) estão em viagem, disse ao telejornal Bom Dia SP que irá vetar a medida caso ela chegue para sanção enquanto ele estiver à frente da administração do estado.

A principal questão é relacionada a leis federais que garantem o benefício da meia entrada, vista como uma forma de democratizar o acesso à cultura. O previsto na Constituição Federal ou em Estatutos da Juventude e do Idoso, por exemplo, tornariam o PL paulista inconstitucional; a expectativa é que a procuradoria do estado siga essa interpretação, de forma que o veto venha mesmo com o retorno de Doria ao governo.

Val disse estar ciente do conflito com normas federais, o que fez com que ele alterasse o texto do projeto de lei. A ideia não seria acabar com o benefício da meia entrada, mas sim estender esse direito a todos os cidadãos, citando também o impacto negativo que o valor gera no setor cultural; na prática, claro, o valor que hoje é a metade passa a valer para todo o público, sem distinção de categoria.

O deputado afirma, ainda, que a proposta conta com diferentes cartas de apoio do setor cultural e aponta a previsibilidade na receita como outra melhoria oriunda da aprovação. Segundo ele, com a nova política de valores de ingressos, os promotores de eventos seriam capazes de entender melhor quanto arrecadarão com as apresentações, algo que não seria possível com o benefício da meia entrada.

Iniciativas desse tipo também já foram tema de debate na Ancine (Agência Nacional do Cinema) em consulta pública que discutiu a obrigatoriedade legal da meia entrada diante, principalmente, de uma queda de 80% nas vendas de ingressos "inteiros" vendidos no Brasil. O Ministério da Economia também é favorável à extinção do benefício e enxerga que o objetivo de garantir acesso de camadas menos privilegiadas à cultura não está sendo alcançado devido à quantidade de categorias atendidas.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos