Mercado fechará em 6 h 50 min
  • BOVESPA

    119.564,44
    0,00 (0,00%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    48.399,80
    +71,60 (+0,15%)
     
  • PETROLEO CRU

    65,41
    -0,22 (-0,34%)
     
  • OURO

    1.795,50
    +11,20 (+0,63%)
     
  • BTC-USD

    57.504,29
    +1.808,72 (+3,25%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.477,90
    +72,59 (+5,17%)
     
  • S&P500

    4.167,59
    +2,93 (+0,07%)
     
  • DOW JONES

    34.230,34
    +97,34 (+0,29%)
     
  • FTSE

    7.049,74
    +10,44 (+0,15%)
     
  • HANG SENG

    28.637,46
    +219,46 (+0,77%)
     
  • NIKKEI

    29.331,37
    +518,77 (+1,80%)
     
  • NASDAQ

    13.481,50
    -9,50 (-0,07%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,4041
    -0,0228 (-0,35%)
     

São Paulo agora tem maior campus de estudos 5G no Centro Universitário Facens

Wagner Wakka
·1 minuto de leitura

O Brasil agora tem um campo para pesquisas em 5G. O Centro Universitário Facens, a Ericsson, a Embratel e a Claro mostram um campus com tecnologia 5G em Sorocaba, no interior de São Paulo, onde fica a sede instituição de ensino.

Segundo nota das empresas, o espaço se chama 5G Smart Campus Facens e pode funcionar com base em uma licença científica cedida pela Agência Nacional de Telecomunicações. Ou seja, o espaço é voltado para pesquisas e não oferta de conexão para o consumidor final. A proposta é que empresas e estudantes possam conhecer, testar, prototipar e escalar seus produtos e serviços.

O sistema conta com operação da Claro e estrutura da Ericsson, sendo que a empresa diz que se trata do 5G apelidado de “real”, diferente da versão DSS já comercializada. Algumas aplicações já estão programadas no espaço, principalmente para o setor de internet das coisas. O 5G será usado para estudos de leitura e monitoramento de sensores, acionamento remoto de dispositivos baseado na informação dos sensores, aplicações multimídia, controle de robôs e máquinas de forma remota, entre outras.

Entre as aplicações que serão desenvolvidas e testadas no 5G Smart Campus Facens, estão algumas no segmento IoT, como: leitura e monitoramento de sensores, acionamento remoto de dispositivos baseado na informação dos sensores, aplicações multimídia, controle de robôs e máquinas de forma remota, entre outras.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: